quarta-feira, 9 de dezembro de 2020

FOTO: Fuzil subaquático russo APS

Mergulhador de combate disparando o fuzil APS em um campo de tiro de tiro subaquático.

Por Filipe do A. Monteiro, Warfare Blog, 9 de dezembro de 2020.

O APS (Avtomat Podvodny Spetsialnyy, Fuzil de Assalto Especial Subaquático) é uma arma subaquática projetada pela União Soviética no início dos anos 1970 e adotada em 1975. 

Embaixo d'água, balas comuns são imprecisas e têm um alcance muito curto. O APS dispara um dardo de aço calibre 5,66mm de 120mm de comprimento, especialmente projetado para esta arma. Seu carregador comporta 26 tiros. O cano do APS não é estriado; o projétil disparado é mantido em linha por efeitos hidrodinâmicos. Por conta disso, o APS é um tanto impreciso quando disparado fora d'água.

Fuzil APS e dardo de 5,56mm.

Fora da água, o APS pode atirar, mas seu alcance efetivo não ultrapassa 50 metros, e a vida útil do fuzil cai para 180 tiros no ar em oposição aos 2.000 tiros debaixo d'água. Portanto, as Spetsnaz navais carregavam principalmente uma pistola SPP-1 (de quatro canos) para autodefesa debaixo d'água e um AK-74 para lutar em terra. No final da década de 1980, os soviéticos desenvolveram o fuzil anfíbio ASM-DT.


Fabricado pela Fábrica de Armas de Tula, na Rússia, o APS é exportado pela Rosoboronexport, sendo utilizado por países amigos ou ex-integrantes do Pacto de Varsóvia como a Polônia, Vietnã e Cuba.

Bibliografia recomendada:


Leitura recomendada:

FOTO: Mergulhadores de combate gregos18 de janeiro de 2020.

Nenhum comentário:

Postar um comentário