terça-feira, 1 de julho de 2014

BOEING AH-64 APACHE. O mais poderoso helicóptero antitanque ocidental.


FICHA TÉCNICA
Peso: 5165 kg.
Altura: 4,64 m.
Comprimento: 17,73 m.
Propulsão: 2 motores General Electric T-700 GE 701 com 1696 Hp cada..
Velocidade máxima: 276 Km/h.
Velocidade de cruzeiro: 273 Km/h.
Alcance: 400 km com combustível interno e 1900 Km com combustível externo.
Razão de subida vertical: 541 m/min.
Fator de carga: +3.5/ -0,5 G.
Altitude maxima: 5915 m.
Armamento: 770 Kg de cargas externas. Um canhão  M230 Chain Gun de 30 mm com 1200 tiros, Misseis AGM114 Hellfire, Misseis AGM 122 Sidearm antiradar, Mísseis AIM-9 Sidewinder  para combate aéreo, e mísseis Stingers contra helicópteros. Lançadores de foguetes Hydra 70 de 70 mm.

DESCRIÇÃO
Por Carlos E. S. Junior 
O Helicóptero Boeing AH-64 Apache foi projetado pela extinta Hughes Helicopters e depois teve seu desenvolvimento continuada pela McDonnell Douglas, conhecida fabricantes de caças clássicos como o F-4 Phanton, F-15 Eagle F/A-18 Hornet e que adquiriu a Hughes em 1984 . Passados 11 anos, a Boeing acabou comprando a McDonnell Douglas em 1996 e a partir dai, a Boeing assumiu o projeto do Apache e seu desenvolvimento. 
O Apache foi projetado como resposta à necessidade de neutralizar, pelo menos em parte, a extrema superioridade numérica de tanques soviéticos e do antigo Pacto de Varsóvia que embora tivesse uma menor tecnologia, possuía uma vantagem quantitativa muito séria em relação a quantidade de tanques da OTAN. Por isso foi incorporado ao Apache capacidade total de operar de dia ou de noite (diferentemente do AH-1 Cobra que só operava de dia, nas versões disponíveis da época). Além disso ele teria que ser extremamente bem armado e pesadamente blindado, para resistir a danos em campo de batalha. O Apache foi testado com enorme sucesso na primeira guerra do golfo, em janeiro de 1991, na chamada tempestade do deserto, onde ele causou um estrago gravíssimo à forças iraquianas. Para se ter uma visão exata do que o Apache foi capaz de fazer às forças invasoras iraquianas na batalha para libertar o Kuwait, oficialmente os números de alvos destruídos pelo Apache foram: 500 tanques pesados, 120 APC (veículo blindado de transporte de tropas), 120 Peças de artilharia, 30 unidades de artilharia antiaérea e 20 aviões que estavam em terra. Esses números significam toda a quantidade de equipamentos militares de algumas nações!
Acima: O Apache foi vendido a muitas nações, mesmo sendo um helicóptero caro. Nessa foto podemos ver um AH-64E Guardian da força aérea holandesa. Outros países a operar este helicóptero são: Estados Unidos, Grécia, Índia, Indonésia, Israel, Japão Coréia do Sul, Kuwait, Arabia Saudita, Singapura, Taiwan, Emirados Árabes Unidos e Inglaterra.
O apache é equipado com blindagem capaz de “segurar” impactos diretos de projéteis de 23 mm, na cabine ou como preferem alguns, na “banheira”. Essa capacidade foi fundamental, na época de sua concepção, na medida que o principal sistema antiaéreo de escolta soviético era o veículo ZSU 23 Shilka, que é armado com 4 canhões de 23 mm que disparavam, cada um, 800 tiros por minuto, saturando de projéteis explosivos o espaço de até  2.5 Km em volta do canhão.
O armamento do Apache é outra característica notável deste poderoso helicóptero. Ele é armado, normalmente, com um canhão “Chain Gun” M-230 de 30 mm. Esse canhão dispara 625 tiros por minuto e sua munição, é uma granada de 30 mm capaz de destruir, praticamente, todos os blindados sobre rodas e causar estragos em carros de combate sobre lagartas mais pesados como um MBT. Além do canhão, o Apache é equipado com dois casulos de lançamento de foguetes Hydra 70 de 70 mm. Esses casulos transportam 19 foguetes cada um, e são usados para destruir alvos pequenos como veículos blindados leves ou concentração de tropas inimigas. O alcance desses foguetes pode chegar a 10500 metros se lançados de alta altitude, porem eles não são guiados de forma que sua precisão é relativamente pequena. Uma variante desses foguetes guiados a laser está em desenvolvimento o que melhorará significativamente sua eficácia. o nome desse novo foguete é  Advanced Precision Kill Weapon System (APKWS) 
E para terminar, o Apache transporta junto com os armamentos já mencionados, oito mísseis antitanque AGM-114 Hellfire, que é o mais destrutivo míssil antitanque, lançado por um helicóptero. O alcance do Hellfire é de mais de 7 km, por tanto fora do alcance dos canhões antiaéreos e ele destrói, simplesmente, todos os tanques de guerra existentes.
Acima: Nessa foto podemos ver 4 mísseis AGM-114 Hellfite e o casulo de foguetes Hydra 70. Se a missão demandar, o casulo de foguetes pode ser substituído por mais 4 mísseis Hellfire de cada lado, totalizando 16 mísseis.
Não há nenhum carro de combate que continue operando depois de atingido por um Hellfire. Uma vez, pude assistir um vídeo com uma demonstração muito interessante. Nela, um carro de combate MBT M-1 Abrams, do Exercito dos Estados Unidos, foi usado de alvo para um míssil Hellfire. 
Para resumir, o míssil penetrou na couraça deste tanque, um dos mais bem blindados do mundo, e atingiu o compartimento de munição do canhão principal. O tanque teve o compartimento estourado para cima, já que tem um dispositivo para proteger a tripulação nesses caso extremos,que abre uma comportas da torre, acima do compartimento de munição, direcionando a energia da explosão para cima e para fora do tanque. Ou seja, o melhor carro de combate americano tinha sido posto fora de combate, já que nem munição tinha mais e nem capacidade de rodar, por um impacto direto de um Hellfire. Outro teste só que mais dramático, foi quando um tanque M-60, de origem americana, do mesmo tipo usado por um batalhão de infantaria mecanizada brasileiro, foi destruído, por inteiro, depois de um impacto de um Hellfire. Deste M-60, não sobrou nada, e certamente, teria matado toda a tripulação, se fosse um ataque em situação real.
Acima: O Apache é um helicóptero muito manobrável graças a potência elevada de seus dois motores T-700 GE-701.
A chave da capacidade todo o tempo do Apache é conseguida através do uso do sistema TADS/ PNVS (Target Acquisition and Designation System, Pilot Night Vision System), que consiste de num conjunto de câmeras de tv, com sensores infravermelhos e de um laser designador de alvos. Com esse sistema, o Apache voa em alta velocidade, em baixíssima altura e a noite, mesmo com visibilidade zero. O TADS/ PNVS proporciona uma visão clara em qualquer condição climática. Mais recentemente, foi incorporado a este magnífico sistema de armas o radar de ondas milimétrica, Northrop Grumman Longbow, Este radar permite designar alvos como veículos e artilharia inimiga e ainda  identificar radares hostis de forma passiva. Outra vantagem é que o Longbow permite ao Apache disparar a nova versão dos mísseis Hellfire guiados a radar, garantindo, assim, uma real capacidade dispare e esqueça para o Apache. A versão mais recente do Apache, a AH-64E Guardian, tem além de todas as capacidades comentadas aqui, ainda usa um sistema de data link que permite ao helicóptero operar em um ambiente centrado em rede, enviando e recebendo dados para outros helicópteros, aeronaves e veículos em terra, além de operar aeronaves sem piloto (UAVs).
Acima: Esse conjunto de lentes a frente do Apache é o sistema TADS/PNVS que permite ao Apache operar em qualquer condição climática, de dia ou de noite e designar os alvos para suas armas.

Acima: O equipamento montado acima do rotor deste Apache é o radar Longbow de ondas milimétricas que permite ao Apache detectar alvos escondido atras de obstáculos como edifícios e copas de arvores.
O desempenho em voo do Apache é extraordinário. Ele tem potência de sobra graças ao seus dois potentes motores General Electric T-700 GE 701 com 1696 Hp cada. O Apache é rápido, muito manobrável e ágil. Sem dúvidas é um helicóptero difícil de acertar e mesmo que atingido, é difícil de cair. Seus motores agüentam 30 minutos de vôo sem óleo nenhum, ou seja a seco, caso haja um vazamento causado por um impacto do inimigo. O AH-64E usa uma variante melhorada desse motor chamada T-700 GE 701D que proporciona ainda mais potência chegando a 2000 Hp.
Essas qualidades superlativas tornaram esse helicóptero algo caro. Ele custa hoje, algo em torno de U$ 41 000 000,00 a unidade, sendo um dos mais caros helicópteros de ataque do mundo, porém, uma nação que pretenda ter uma capacidade de dissuasão competente, precisa considerar aeronaves de asas rotativas de combate e o Apache presta-se bem a essa função.

Acima: O painel do Apache se assemelha de um caça. Tudo para facilitar a complexa tarefa de pilotar e combater simultaneamente.


Acima: O capacete usado no Apache está integrado aos sistemas TADS/ PNVS e ao canhão M-230 Chaingun (foto a baixo), de forma que o canhão aponta automaticamente para onde o piloto olhar.


ABAIXO PODEMOS ASSISTIR A UMA APRESENTAÇÃO DO APACHE LONGBOW.

Curtiu o blog WARFARE? Assine a lista de atualizações através da ferramenta de alertas na barra lateral do blog, ou pelo e-mail editorwarfare@gmail.com e siga a fanpage WARFARE no facebook pelo endereço: https://www.facebook.com/warfareblog

11 comentários:

  1. Carlos o apache é considerado o melhor helicóptero do mundo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 0 melhores elicopeteros de combate apache aparece em 4.lugar
      http://meupremeiroblog.blogspot.pt/2012/08/top-10-melhores-helicopteros-de-combate.html

      Excluir
  2. o apache é considerado o melhor helicóptero do mundo.

    ResponderExcluir
  3. È um bom helicóptero, mas pode ser derrubado como qualquer helicóptero ataque. Basta estar no lugar certo e a arma certa.

    Muitos deles foram abatidos no Iraque e no Afeganistão, mas os EUA escondem esses número. Falam que foi falha técnica para não dizer que foi abatido.
    A propaganda que os EUA fazem em cima do Apache é como se ele fosse indestrutível.

    ResponderExcluir
  4. O Apache é um dos melhores helicópteros de ataque do mundo. Há alguns pesquisadores que consideram o russo KA-52 Alligator o melhor helicóptero, outros preferem o Mi-28 Night Hunter. Eu tenho minha predileção pelo Apache. Porém, isso não quer dizer que um helicóptero seja imbatível. Alias, são presas relativamente fáceis e para evitar serem destruídos dependem de uma boa estratégia de campo de batalha antes de ir para suas missões.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso ai Carlos. Você tem uma visão bem amplas das coisas....

      Excluir
    2. Seu comentário foi perfeito, Sr. Carlos. O Apache é uma ferramenta fantástica, mas que deve ser usada da forma adequada.

      Excluir
  5. Eu gostaria de ver esse aí nas cores do exército brasileiro ! Juntamente com os Hellfire e os foguetes hydra !!! Mas o Brasil cada vez mais distante dos EUA e a economia cada vez mais fraca e ainda por cima um grande descaso com a defesa do país por parte dos governantes tornam esse sonho cada vez mais impossível...
    Off Topic: A Rosoboronexport acabou de liberar a entrega dos três ultimos Mi-35 (AH-2 Sabre) para o Brasil e mais uma remessa de mísseis Ataka modificados com guiagem por LASER.

    ResponderExcluir
  6. É bom mesmo. Mas não foi desenvolvido pela Mcdonnell Douglas. Está adquiriu a empresa Hughes, criadora do projeto. Ele entrou em serviço entrou 1975 com está marca. MD assumiu. Depois Boeing.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite Leandro.
      Obrigado pela informação. Já corrigi o dado no texto.
      Abraços

      Excluir