terça-feira, 19 de maio de 2020

COMENTÁRIO: Quais são as diferenças entre o AR15 e o M4?


Por Keith Shannon, Quora, 13 de fevereiro de 2019.
Tradução Filipe do A. Monteiro, 19 de maio de 2020.

O M4 é uma designação de armas muito específica das Forças Armadas dos EUA. O AR-15 é, com mais precisão, uma família de projetos.

Todos os fuzis M4 são de tiro seletivo, o que significa que eles têm uma configuração de disparo em rajada ou totalmente automático (geralmente rajada, mesmo que seja rotulado como "automático"). Os AR-15 podem ter uma configuração de tiro automático, mas desde 1986 não há praticamente nenhum mercado para fuzis AR totalmente automáticos fora das especificações militares, pois quaisquer novos seriam ilegais de possuir além de equipes da SWAT de aplicação da lei, contratados de segurança especializados e alguns fabricantes e revendedores licenciados que fornecem essas armas a essas agências. A super-maioria esmagadora dos estimados 25 milhões de fuzis AR em mãos de civis (estamos falando de 3 ou 4 "9" como em > 99%) têm sido apenas semi-automáticos.


Armação do receptor do M4: observe o seletor de tiro de três posições acima da empunhadura.

Grupo de controle de tiro de um AR-15 civil fabricado pela DPMS; observe a notável falta de uma posição "Automática".

Os fuzis M4 são, por definição, fuzis de cano curto segundo a Lei Nacional de Armas de Fogo dos EUA (National Firearms Act, NFA*), com um comprimento de cano especificado de 14,5" [36,8cm] (e tão curto quanto 11" [28cm] para alguns fuzis produzidos). Portanto, mesmo uma variante semi-automática de um ainda é uma arma de “Título II” e exige um selo de imposto da NFA que custa US$ 200 e atualmente requer um tempo de espera de cerca de 6 meses para que a documentação de registro passe pela ATF**. A maioria dos AR-15 possui canos de 16″ [40,6cm], o comprimento mínimo legal para um "fuzil" sob o Título I da NFA (não exigindo registro e tributação), com alguns elevando isto para 16,5" [42cm] para ter certeza absoluta de que é legal, mesmo com discrepâncias nos equipamentos e métodos de medição. Alguns são o comprimento especificado de 20" [50,8cm] do M16.

*Nota do Tradutor: National Firearms Act (NFA), Lei Nacional sobre Armas de Fogo, promulgada em 26 de junho de 1934, é uma lei do Congresso nos Estados Unidos que, em geral, impõe um imposto estatutário sobre a fabricação e a transferência de certas armas de fogo e determina o registro dessas armas de fogo. A lei foi aprovada logo após a revogação da Lei Seca (1920-1933). A NFA também é chamada de Título II das leis federais sobre armas de fogo. A Lei de Controle de Armas de 1968 (Gun Control Act, "GCA") é o Título I.

**NT: Bureau of Alcohol, Tobacco, Firearms and Explosives (ATF), Agência de Álcool, Tabaco, Armas de Fogo e Explosivos. A ATF é uma organização federal de aplicação da lei no Departamento de Justiça dos Estados Unidos. Suas responsabilidades incluem a investigação e prevenção de infrações federais que envolvam uso, fabricação e posse ilegal de armas de fogo e explosivos; atos de incêndio criminoso e bombardeios; e tráfico ilegal e sonegação de produtos de álcool e tabaco.


M4A1 acima e M16A4 abaixo.

Os fuzis M4, apesar de possuírem receptores "flattop" com um trilho Picatinny que permitem a montagem de dispositivos ópticos comuns (pontos vermelhos, lunetas, BUIS*), foram originalmente especificadas com uma combinação de um guarda-mão "quadrail" de meio comprimento e uma massa de mira no estilo do M16A2 integrada ao conjunto do bloco de gás conectado ao cano. Isso significa que a massa de mira está fixa no lugar, mesmo que outra mira esteja sendo usada. Para o M4, projetado para engajamentos de curto alcance e, portanto, uma mira de ponto vermelho sem ampliação é um suprimento padrão, isso não é tão problemático conquanto o ponto vermelho é configurado para "cooperar" com as miras de ferro (olhando através das moras e do ponto vermelho, o ponto vermelho fica bem em cima da massa de mira e, portanto, eles têm o mesmo ponto de mira).

*NT: Midwest Industries Combat Sights (BUIS), Miras de Combate das Indústrias de Midwest.

Os AR-15, por sua vez, têm uma proliferação muito maior de opções de guarda-mão e de mira. Os fuzis de fábrica mais baratos tendem a ter um guarda-mão tipo “cone” no estilo do M16A2 com massa de mira (e geralmente uma alça de mira também fixa usando o receptor superior da alça de transporte estilo A2), e ainda existem alguns quadrails ainda vendidos no mercado atual, mas a maior parte do mercado civil de fuzis AR na zona de lucro de US$ 800 a US$ 1200 MSRPs* gravitou em direção a um dos dois sistemas de guarda-mão de alumínio: “KeyMod” e “M-LOK”. Ambos têm tipicamente um trilho Picatinny na parte superior do guarda-mão para montar miras, mas suas outras superfícies são relativamente lisas, se esqueléticas, dando ao fuzil uma aderência horizontal natural como um fuzil tradicional, e ao contrário do quadrail que é muito desconfortável de segurar quando atirando e requer painéis especiais de empunhadura para permitir seu uso como uma empunhadura horizontal. Os sistemas mais novos também não dependem de massas de mira fixas, permitindo outras opções, incluindo flip-ups que podem ser abaixadas fora do caminho de uma luneta ou de uma mira de aumento, ou abandonando completamente miras de ferro em favor das lentes. Os sistemas de guarda-mão não são mutuamente compatíveis em relação a outros acessórios, mas a maioria dos acessórios comuns, como empunhaduras frontais verticais ou angulares, suportes leves, alças de ancoragem, bipés e etc estão prontamente disponíveis para ambos os sistemas, e ambos os sistemas permitem acoplar porções de trilhos Picatinny nos comprimentos e posições exatos necessários para a montagem de acessórios mais universais compatíveis com Picatinny. 

*NT: Manufacturer's Suggested Retail Price (MSRP), preço de varejo.


USGI M4 com quadrail, massa de mira fixa, Aimpoint CompM2, também conhecida como M68 CCO, etc.


Configuração típica do KeyMod AR para disparo à distância, com empunhadura frontal vertical, “BUIS” dobráveis e uma luneta de potência variável para uso de longo alcance em um “trenó” de desmontagem rápida.


Configuração AR-15 orientada para a competição/defesa usando o guarda-mão M-LOK; empunhadura frontal angular com painéis de empunhadura adicionais para tração, montagem leve e mira de ponto vermelho com miras de ferro dobráveis atualmente abaixadas.

O M4 é emitido em uma única calibragem USGI - 5,56x45mm OTAN. Enquanto alguns apontam que várias unidades do SOCOM fizeram testes em vários calibres alternativos, o número total de fuzis de propriedade militar calibrados em qualquer coisa que não seja 5,56mm é improvável que esteja muito acima de 1000, enquanto mais de um milhão de fuzis M4 calibrados em 5,56mm estão em serviço. Por mais que os AR civis possam ser acessorizados, o projeto de "receptor dividido" - com o receptor inferior sendo a "arma de fogo" para fins legais - permite que os proprietários de AR substituam toda a metade superior do fuzil e, assim, alterem o calibre do fuzil para uma munição diferente, geralmente sem nenhuma outra alteração necessária.


Uma variedade de cartuchos desenvolvidos ou adaptados para serem compatíveis com a plataforma AR-15. Da esquerda para a direita: três variantes do .223 / 5,56 mm, .224 Valkyrie, 25-45 Sharps, 6,5 mm Grendel, 6,8 SPC, .300 AAC Blackout, .300 HAM’R e 7,62x39mm.


Quatro dos cartuchos de AR de grande diâmetro mais comuns, destinados a CQE, anti-materiais e caça de animais de grande porte. Conforme listado, com um 5,56 para comparação; o .450 Bushmaster, .458 SOCOM, .499 LWR e .50 Beowulf.

Então, em resumo, o M4 é um AR15, mas não o contrário; o M4 é uma evolução específica do fuzil semi-automático operado a gás, em calibre .223, de Eugene Stoner. Existem quase inúmeras outras variações, especialmente no mundo civil, em que não é exigida uma aderência estrita às especificações militares, e sem um conjunto mais específico de requisitos de projeto, a maioria dos fuzis civis é chamada simplesmente de “AR-15”, independente deles parecerem assim:



...ou assim:



...ou mesmo assim:



Leitura recomendada:

Sobre os méritos do M4 e EF88 (e mais) | PARTE 1, 27 de abril de 2020.

O EF88 versus o M4/AR-15: uma perspectiva de um operador especial26 de abril de 2020.

Micro Tavor VS M4/M165 de março de 2020.

O caminho da Taurus para um fuzil 5,56x45mm10 de abril de 2020.

Um fuzil militar de 6,8mm - ótima idéia ou sonho de verão caro?24 de fevereiro de 2020.

A FN America recebe contrato do Exército de US$ 119 milhões por carabinas M4A115 de fevereiro de 2020.

CONSIDERAÇÕES SOBRE O CALIBRE 5,56 MM: As tropas americanas estão sob risco?19 de setembro de 2019.

Nenhum comentário:

Postar um comentário