segunda-feira, 14 de janeiro de 2019

GENERAL VILLAS BÔAS, COMANDANTE DO EXÉRCITO: UM LEGADO DE SERENIDADE E DEFESA INTRANSIGENTE DA CONSTITUIÇÃO

 
Brasília (DF) – Após quase quatro anos, o General de Exército Eduardo Dias da Costa Villas Bôas transmitiu o cargo de Comandante do Exército Brasileiro ao General de Exército Edson Leal Pujol na ultima sexta-feira, 11 de janeiro de 2019. Ele havia assumido a função no dia 5 de fevereiro de 2015, passando a conduzir os destinos da Força Terrestre e dos seus cerca de 220 mil integrantes.

Ao longo de sua gestão, o Gen Villas Bôas aliou a serenidade característica de sua personalidade à firmeza na ênfase do papel do Exército, definido na Constituição, especialmente nos momentos de instabilidade política e social. Traços marcantes e já plenamente reconhecidos em diversos textos publicados a seu respeito. Seu legado entra para a história.

Antes de assumir a mais alta função do Exército Brasileiro, o Gen Villas Bôas era o Comandante de Operações Terrestres. Coroamento de uma trajetória iniciada em 1º de março de 1967, quando esse gaúcho de Cruz Alta ingressou na Escola Preparatória de Cadetes do Exército, em Campinas (SP). Infante de origem, encarnou a coragem e determinação típicas dos discípulos de Sampaio para enfrentar os desafios colocados à sua frente desde a assunção de Comando. Obstáculos de toda ordem, vencidos com a frase-síntese de seu pensamento e intenção, expostos em publicação interna: "vamos trabalhar com alegria; e muito"!

Em fevereiro de 2015, a conjuntura nacional era conturbada. O Brasil ainda vivia os reflexos das manifestações de 2013, que se estenderam após as eleições presidenciais do ano seguinte e não cessaram após o processo de impeachment. Em meio à turbulência, o General Villas Bôas foi a voz do Exército Brasileiro, deixando clara a percepção da crise ética vivida pelo País, mas ressaltando a importância da manutenção da estabilidade, da legalidade e da legitimidade, bem como a defesa da Constituição Federal.

O papel apaziguador do Comandante em meio à crise foi alvo de observações positivas por parte de autoridades de todos os níveis e veículos de imprensa do Brasil e do exterior. A aprovação também veio da maior parte da população, algo observável, por exemplo, nas milhares de interações do público nos espaços de comentários de órgãos de comunicação.

No campo operacional, mesmo diante das restrições orçamentárias impostas pelo contexto econômico desfavorável, o Gen Villas Bôas conduziu o Exército no cumprimento de suas missões. Os Projetos Estratégicos continuaram em andamento, a Força Terrestre concluiu com êxito sua a participação na Missão das Nações Unidas para a Estabilização no Haiti e contribuiu para a manutenção da segurança dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos do Rio de Janeiro.

Ao ser acionado, o Exército auxiliou a população em Operações de Garantia da Lei e da Ordem em estados como o Rio Grande do Norte e o Espírito Santo, restabelecendo a paz social. Assumiu papel de destaque na Operação Acolhida, ainda em vigor no Estado de Roraima, contribuindo para amenizar a crise humanitária na fronteira com a Venezuela. Por fim, o Exército esteve à frente da Intervenção Federal na Segurança Pública do Rio de Janeiro, colaborando para reduzir alguns índices de violência e reestruturar a Polícia Militar daquela Unidade da Federação.

Durante a inauguração do seu retrato na Galeria dos Antigos Comandantes do Exército, nessa quinta-feira, 10 de janeiro, o General Villas Bôas teve uma pequena amostra do reconhecimento por parte de seus subordinados, amigos e autoridades presentes na concorrida cerimônia. O bom combate foi combatido. A missão foi cumprida. A fé está guardada. Obrigado, Comandante!





Fonte: Agência Verde-Oliva


Gostou desta publicação? Receba todas as novas matérias do WARFARE Blog nos seguindo nas redes sociais: INSTAGRAMFACEBOOKMeWe e TWITER. Não deixe de compartilhar também!
Prestigiem nossos parceiros também:
NAVIOS DE GUERRA WARFARE Blog: https://www.facebook.com/groups/2186884164961505/ 

domingo, 13 de janeiro de 2019

CAÇA JF-17 Thunder em uma boa demonstração de suas compacidades de maneabilidade

O caça leve JF-17 Thunder, desenvolvido em conjunto pela China e Paquistão mostra suas qualidades de voo neste vídeo muito bem feito durante o show aéreo internacional em Radon, Polônia, em 2018
Se quiser conhecer mais detalhes sobre esta aeronave de combate é só clicar no link: https://www.warfareblog.com.br/2015/02/cac-pac-jf-17-thunder-um-moderno-caca.html



Gostou desta publicação? Receba todas as novas matérias do WARFARE Blog nos seguindo nas redes sociais: INSTAGRAMFACEBOOKMeWe e TWITER. Não deixe de compartilhar também!
Prestigiem nossos parceiros também:
NAVIOS DE GUERRA WARFARE Blog: https://www.facebook.com/groups/2186884164961505/ 

IRONHEAD Store
Livro Caças e Bombardeiro da coleção Guerra Moderna.
Livro usado mas com conteúdo detalhado das aeronaves de combate da década de 80.
R$ 20,00 + valor do frete (R$ 10,00 - Impresso registrado)
Tem interesse? Me chame no Facebook: https://www.facebook.com/john.ironhead.54

quinta-feira, 10 de janeiro de 2019

NOVA MUNIÇÃO PARA A MARINHA DOS ESTADOS UNIDOS


A Marinha dos Estados Unidos testou na metade de 2018, sem alarde, durante um exercício RIMPAC 2018, um novo tipo de munição de hiper velocidade (HPV) que é disparada pelos seus conhecidos canhões MK-45 Mod 4, de calibre 127 mm. Esta munição tem objetivo renovar a capacidade dos navios de guerra da marinha norte americana a poderem destruir aeronaves não tripuladas de grande porte e mísseis de cruzeiro com uma arma muito mais barata que os mísseis RIM-162 ESSM, o SM-2 Standard ou o RIM-116 Sea RAM. A munição é guiada e a projeção de custo por cada disparo é de, no máximo U$ 100.000,00. A título de comparação, um míssil ESSM custa U$ 2.000.000,00 e o mais barato Sea RAM, custa U$ 1.000.000,00 cada! Em cenários de combate de média opu baixa intensidade, a munição HPV permitiria uma redução muito grande nos custos de combate.

Acima: Concepção artística de uma munição de hiper velocidade HPV da BAE Systems.

Fonte: news.usni.org

Gostou desta publicação? Receba todas as novas matérias do WARFARE Blog nos seguindo nas redes sociais: INSTAGRAMFACEBOOKMeWe e TWITER. Não deixe de compartilhar também!
Prestigiem nossos parceiros também:
NAVIOS DE GUERRA WARFARE Blog: https://www.facebook.com/groups/2186884164961505/ 

domingo, 6 de janeiro de 2019

JAGUAR EBRC . As novas garras do Exército Francês.

FICHA TÉCNICA
Velocidade máxima: 110 Km/h (Em estrada).
Alcance Máxima: 800 Km (Em estrada).
Motor: Motor turbodiesel Renault DXi7 com 500 HP de potência.
Peso: 25 Toneladas (carregado).
Comprimento: 7,3 m.
Largura: 3,0 m.
Altura: 2,6 m.
Tripulação:3 tripulantes.
Inclinação frontal: 60º.
Inclinação lateral: 30º.
Passagem de vau: 1,2 m,
Obstáculo vertical: 0,60 m.
Armamento: Um canhão automático Nexter 40 CTAS em calibre 40 mm,  Um lançador de mísseis antitanque MMP (Missile Moyenne Portée), Uma torreta remotamente controlada T3 com uma metralhadora de uso geral Minimi em calibre 7,62X51 mm

terça-feira, 1 de janeiro de 2019

VOANDO NO PARQUE NACIONAL DO VALE DA MORTE

O Parque Nacional do Vale da Morte, localizado entre os estados da California e Nevada é conehcido por seus belíssimos cânions e, principalmente, por conta de ter sido o lugar usado pelo diretor George Lucas em seu estrondoso sucesso "Star Wars"onde ele usou o ambiente para encenar o fictício planeta Tatooine. Deixando a cultura pop de lado, vamos ao foco do WARFARE Blog. O vídeo abaixo mostra uma sensacional sequencia de passagens baixas de diversos caças da USAF (Força Aérea dos Estados Unidos), US Navy (Marinha dos Estados Unidos e da RAF (Real Força Aérea Britânica) entre os "cânions de guerra nas estrelas"!


Gostou desta publicação? Receba todas as novas matérias do WARFARE Blog nos seguindo nas redes sociais: INSTAGRAMFACEBOOKMeWe e TWITER. Não deixe de compartilhar também!
Prestigiem nossos parceiros também:

segunda-feira, 31 de dezembro de 2018

Feliz ano novo!!!!!!!!!!!!

Que em 2019 todos nós consigamos atingir as metas que em 2018 não conquistamos. Que 2019 seja um ano muito melhor para nós todos! 
Obrigado a todos os leitores por apoiar este blog! Ano que vem tem mais!

sábado, 29 de dezembro de 2018

F-14B em uma de suas ultimas apresentações em solo norte americano.

O icônico caça F-14B Tomcat em uma de suas ultimas apresentações. Esta versão recebeu motores mais potentes e confiáveis  GE F110-GE-400 no lugar dos problemáticos TF-30 originais.


Gostou desta postagem? Receba todas as novas matérias do WARFARE Blog nos seguindo nas redes sociais: INSTAGRAMFACEBOOKMeWe e TWITER. Não deixe de compartilhar também!
Prestigiem nossos parceiros também:

quarta-feira, 26 de dezembro de 2018

A Sikorsky/ Boeing apresentam seu SB>1 Defiant.


Hoje, 26 de dezembro de 2018, o time Sikorsky-Boeing apresentou o moderníssimo protótipo do SB>1 Defiant, sua proposta para o programa Future Vertical Lift que concorrerá com o Bell V-280 Valour visando substituir toda a frota de helicopteros UH-60 Blackhawk, o CH-47 Chinook, OH-58 Kiowa,  e o poderoso helicóptero de combate H-64 Apache.
O modelo teve seu conceito tecnologico desenvolvido sobre a plataforma S-97 Raider que teve seu ensaio de voo bem sucedido no período que se iniciou em 2015 e que apresentou velocidades que superaram os 400 km/h. O Defiant  irá voa ainda mais rápido, se aproximando dos 500 km/h. 
Acima: Uma das duas primeiras fotos do novo Sikorsky/ Boeing SB>1 Defiant.


Gostou desta postagem? Receba todas as novas matérias do WARFARE Blog nos seguindo nas redes sociais: INSTAGRAMFACEBOOKMeWe e TWITER. Não deixe de compartilhar também!
Prestigiem nossos parceiros também:

segunda-feira, 24 de dezembro de 2018

WARFARE Store - Catalogo

 WARFARE Store

Estes sãos os primeiros itens da loja virtual WARFARE Store.

Para adquirir qualquer item da loja entre em contato por e-mail no editorwarfare@gmail.com informando o nome do produto, e tamanho, e receber os dados para o pagamento e envio.

domingo, 23 de dezembro de 2018

TECNOLOGIA E INTELIGÊNCIA MILITAR. Prioridade e Realidade


Por Subtenente Marco Antônio do Carmo Rodrigues
A tecnologia militar da atualidade muito nos deslumbra. Na era da chamada inteligência artificial, com drones de conduta quase autônoma, somos apresentados, a todo o momento, a mecanismos cada vez mais rápidos e eficientes, fruto de um processo de modernização contínua, que nos direciona a crer que a guerra será cada vez mais curta e limpa. Vemos uma oferta abundante de recursos tecnológicos, cada vez mais aperfeiçoados e diversificados, à disposição dos Exércitos que puderem dispor de orçamentos suficientes por parte de seus governos.

segunda-feira, 17 de dezembro de 2018

PROJETO 971 SHCHUKA – B “AKULA”. O silencioso caçador russo.

 
FICHA TÉCNICA
Tipo: Submarino nuclear de ataque.
Data de comissionamento: 1985.
Comprimento: 110,3 m (114,3 m Akula II).
Boca: 13,6 m.
Calado: 9,68 m.
Deslocamento: 12770 toneladas; (13800 toneladas Akula II).
Velocidade máxima: 33 nos (61 Km/h) submerso.
Profundidade: 600 metros (estimado).
Armamento: 4 Tubos para torpedos de 533 mm do tipo USET-80 e Fizik-1; 4 Tubos para torpedos de 650 mm do tipo 65-76A Kit; Mísseis 3K10 GRAU (SS-N-21 Sampson); Míssil RPK-2 (SS-N-15 Starfish). Ao todo, podem ser transportados 40 munições configuradas com estas armas. Mísseis 3M-54 Kalibr.
Tripulação: 79 homens.
Propulsão: Um reator nuclear OK-650B pressurizado a agua que produz 190 MW, Uma turbina a vapor OK-9VM que produz 50000 Hp de força mais 2 motores auxiliares OK-300 com um rendimento de 410 Hp cada.

sexta-feira, 14 de dezembro de 2018

Marinha do Brasil Apresenta novo Submarino Classe Riachuelo.


Hoje, 14 de dezembro de 2018, a Marinha do Brasil apresentou o moderno submarino Riachuelo. Este é o primeiro de 4 submarinos convencionais do programa PROSUB que contempla, além destes submarinos convencionais, o desenvolvimento e construção do primeiro submarino movido a energia nuclear nacional.
O Riachuelo é baseado no submarino da classe Scorpene, porém com modificações projetadas para as necessidades da marinha do Brasil, que levaram ao submarino ser um pouco mais longo que o modelo original em 8,3 metros, chegando a 71,62 metros de comprimento e um  deslocamento de 2200 toneladas quando submerso.


Gostou desta postagem? Receba todas as novas matérias do WARFARE Blog nos seguindo nas redes sociais: INSTAGRAMFACEBOOKMeWe e TWITER. Não deixe de compartilhar também!





quinta-feira, 6 de dezembro de 2018

Marinha dos Estados Unidos vai enviar navio ao Mar Negro.


A Marinha dos Estados Unidos vai enviar um navio de guerra para patrulhar o Mar Negro. A informação tem origem desta notícia veio através do Radio Free Europe, que relatou um pedido do Departamento de Estado dos Estados Unidos no dia 5 de dezembro de 2018 para a Turquia sobre a possibilidade de passagem de navios de guerra norte americanos pelos estreitos de Bósforos e de Dardanelos que fazem a conexão do Mar Mediterrâneo com o Mar Negro.
A manobra vem em um momento onde a tensão entre Rússia e Ucrânia está em um dos mais altos pontos desde a anexação da Crimeia.

Gostou desta postagem? Receba todas as novas matérias do WARFARE Blog nos seguindo nas redes sociais: INSTAGRAMFACEBOOKMeWe e TWITER. Não deixe de compartilhar também!