sábado, 11 de março de 2017

GORKOVSKY AVTOMOBILNY ZAVOD 233114 TIGR -M 4X4. O "jeep" a moda russa!

FICHA TÉCNICA
Velocidade máxima: 140 Km/h.
Alcance Máximo: 900 Km.
Motor:  Um motor YaMZ-534 turbocharged  com 240cv de potência.
Peso: 7,5 toneladas.
Altura: 2,40 m.
Comprimento: 5,7 m.
Largura: 2,3 m.
Tripulação: 1+11 soldados equipados dependendo da versão.
Armamento:  Uma metralhadoras de uso geral PKP 6P41 “Pecheneg” em calibre 7,62 X 54 mm ou uma metralhadora pesada Kord 6P50 em calibre 12,7 X 08 mm, um lança granadas automático AGS-17 Plamya de 30 mm. Armas mais pesadas como sistemas de mísseis Kornet 9M133-1 também podem ser empregados,
Trincheira: 0,50 m
Inclinação frontal: 60º
Inclinação lateral: 40º
Obstáculo vertical: 0,50 m
Passagem de vau: 1,20

DESCRIÇÃO
Por Anderson Barros em parceria com site Plano Brasil.

PREFÁCIO.
Durante a Segunda Guerra Mundial, os veículos 4×4 de 1/4 t — vulgarmente conhecidos como jipes (General Purpose)  tornaram-se uma presença comum e numerosa nas unidades do Exército dos Estados Unidos. A grande quantidade de jipes disponíveis ao final daquele conflito tornou inevitável seu uso por um grande número de exércitos no período do pós-guerra, mormente para missões de reconhecimento e ligação. Apesar de suas conhecidas limitações, a simplicidade, rusticidade e praticidade do veículo acabaram resultando em uma espantosa longevidade. Um dos pontos negativos do jipe era o fato de não oferecer à guarnição praticamente nenhuma proteção contra minas, tiros, ou estilhaços.
As tentativas de blindar o jipe, parcial ou totalmente, não foram muito bem-sucedidas, pois a suspensão do veículo não reagia bem à carga adicional. Eventualmente, os principais exércitos do mundo acabaram por substituí-lo por veículos mais sofisticados e logicamente mais caros e mais pesados.  Mesmo os Humvee, veículos muito mais modernos que o "jeep", usado pelas forças armadas dos Estados Unidos e seus aliados têm se mostrado excessivamente vulnerável nesses ambientes. Isto porque,  a letalidade dos armamentos empregados tem se mostrado mortais contra veículos leves, que embora se mantendo dentro de limites dimensionais aceitáveis e continuando a tradição de versatilidade, apresentam melhor desempenho e maior mobilidade fora de estrada, bem como oferecessem um razoável nível de proteção para seus ocupantes.
Acima: O Tigr-M, é parte de uma linhagem de veículos de transporte que tem trazido boa reputação a industria de defesa russa.

ORIGEM.
O Gaz Tigr foi desenvolvido a pedido do Exército Russo que viu a necessidade de dotar suas unidades motorizadas e mecanizadas com um veículo todo terreno de nova geração que substituiria todos os veículos táticos 4×4. Inicialmente este veículos seriam empregados pelo Exercito Russo e posteriormente pelas outras forças militares e policiais.
As especificações russa previam um excelente desempenho off-road, capacidade de transportar uma grande carga útil, e capacidade sobrevivência para a tripulação.
O primeiro protótipo do Gaz Tigr foi apresentado na feira  IDEX em 2001 tendo a produção do lote piloto se iniciando em 2004 com a produção de 96 veículos. Porém devido as experiências do Exercito Russo nos conflitos da Chechenaia e observando a experiência americana no Afeganistão e no Iraque onde o uso de artefato explosivo improvisado (Improvised Explosive Device, ou IED) se mostrou cada vez mais intenso e os Humvee usados pelas forças armadas dos Estados Unidos e seus aliados se mostraram excessivamente vulneráveis nesses ambientes destacando a necessidade de revisões e atualizações nos seus projetos, e os projetistas russos se viram na necessidade de igualmente rever seus conceitos.
Outro fator importante foi a mudança na doutrina militar aplicada às forças terrestres, visando a mobilidade, acima de tudo e a capacidade de combate em áreas urbanas, o que imperou para que o Ministério da defesa russo solicitasse uma nova viatura para atender aos novos requerimentos impostos pelas forças Russas.
No processo de desenvolvimento do Tigr (Tigre), foram sendo introduzidos e novas versões surgiram até culminar no  GAZ VPK-233114 Tigr-M. Este último sendo apresentado pela primeira vez durante a exposição Interpolitex em 2010 e se tornando o veículo padrão das forças russas no qual oferece grande mobilidade e proteção a tropa.

VARIANTES.
A família de veículos blindados GAZ Tigr representam uma das mais bem sucedidas viaturas de sua categoria no mercado atualmente com mais de 15 países tendo adquirido os veículos desse projeto.  O GAZ Tigr possui um design e tecnologia simples o que reduz os custos de aquisição e manutenção.
O veículo base possui aproximadamente o mesmo tamanho que o HMMWV. Seu conceito originou diversas versões para as mais variadas aplicações recebendo diversos equipamento de acordo com as necessidade de cada cliente ou natureza da missão. Podemos citar algumas dessas variantes:
- GAZ-2330/2975: Versão utilitária não blindada para o mercado civil e militar.

- GAZ-233001 / GAZ-233014 Tigr Scout: Veículos blindados de transporte de pessoal da APC (Armoured Personnel Carrier).

- GAZ Tigr-2 – versão civil do Tigr: Lançado em uma pequena série a partir de 2008. O carro está
disponível em dois níveis de acabamento luxo e regular.

- GAZ SP-46: Versão duas portas não blindada com capota removível.

- GAZ 233034 SPM-1: Versão 2 portas blindado adaptado para as s forças russas do  Ministério do Interior russo.

- GAZ 233036 SPM-2: Versão 2 portas blindado lançado em 2006-2007. Variante melhorada em relação a versão anterior SPM-1.

DA SIBÉRIA PARA O RIO DE JANEIRO.
O Batalhão de Operações Especiais da Policia Militar do Estado do Rio de Janeiro recebeu no final de 2010 um modelo do veiculo russo GAZ Tigr 233036 SPM-2 no qual recebeu a designação de VTL (Veículo Tático Leve) passou por uma série de análises de balística, de visibilidade e de progressão em área de risco. O veículo também circulou por diversas comunidades do Rio de Janeiro onde foi avaliada (e demonstrada) sua mobilidade.
Os russos realizaram modificações que se mostraram simples e funcionais. Porem ficou pendente a instalação de sistema de ar-condicionado de maior potência (afim de conferir maior conforto aos tripulantes durante as operações com o mesmo sob o calor extremo ao qual estamos acostumados aqui no Rio de Janeiro) requisito não atendido pelos russos. Outras modificações foram :
  • Melhoria da proteção balística para a célula
  • Melhoria da proteção balística dos pneus
  • Melhoria da proteção balística do motor
  • Mais conforto na acomodação dos tripulantes
  • Janelas blindadas basculantes
  • Porta de desembarque modificada
  • Instalação de janelas laterais para pontaria de armas
GAZ Tiger sobre fogo
O  GAZ Tigr, foi submetido a uma bateria de rigorosos testes de balística efetuados pelo próprio BOPE. Na ocasião o veículo foi alvejado por disparos de armas de diversos calibres, dentre estes o 5,56 mm e o 7,62 mm, segundo a avaliação do fabricante, o veículo respondeu satisfatoriamente aos ensaios demonstrando robustez na proteção para a tripulação.
O Tigr competiu com outros veículos, como Sul Africano Paramount Maverick  o Renault Sherpa APC francês dentre outros. No final o veiculo da empresa sul-africana Paramount saiu vencedor sendo adquirido oito unidades do Maverick.
Acima: Testado no Rio de Janeiro, a blindagem do Tigr segurou muito bem impactos de munição 7,62X51 mm.

GAZ 233136 TIGR-6A
A modernização do veículo Tigr-6A foi a maior ocorrida atualmente na família Tigr. Ele foi criado em 2011, desenvolvido para reduzir a ameaça representada pelas minas terrestres e pelos dispositivos explosivos improvisados. Seu projeto deu atenção especial para a proteção da tripulação, de modo que a célula da guarnição recebeu um maior nível de segurança. Os assentos não estão diretamente ligados ao piso, proporcionando uma capacidade de sobrevivência superior aos demais veículos da Família Tigr. Porem o mesmo se encontra em fase de protótipo onde vem realizando diversos testes porem, sem encomendas das forças russas.
Acima: O modelo GAZ 233136 Tigr-6A tem melhor capacidade de proteção contra minas terrestres e IEDs (dispositivos explosivos improvisados).

GAZ Tigr-M
Neste artigo vou apresentar um desses veículos blindados leves 4X4; O Tigr M , atualmente esta sendo fabricado pela Arzamas Engineering Plant (AMZ) sendo a variante mais moderna da família de blindados Tigr atualmente em serviço.
O Tigr M foi desenvolvido pela empresa GAZ (Gorkovsky Avtomobilny Zavod ) uma das mais competentes fabricantes de veículos da Rússia. O veículo foi projetado pela VKP ( Voenno-Promyshlennaya Kompaniya ) que é uma divisão militar do grupo GAZ.
O chassi é do tipo escada com longarinas duplas, com reforço estrutural de alta flexibilidade torsional, apto para qualquer terreno. Projetado para ser um veículo com características modulares tem sua estrutura dividida em chassi, compartimento da tripulação (célula de sobrevivência – Survival cell) e compartimento de motor (Power Pack) que fica alojado na dianteira do veículo separados através de uma parede corta fogo e estrutura com isolamento térmico/acústico.
O Tigr utiliza-se de um sistema de suspensão de barra de torção convencional. Esse sistema é tido pelos russos como além de mais simples, também muito mais confiável do que o caro e complexo sistema hidropneumático. A confiança que os russos possuem sobre esse sistema de suspensão, sua rigidez e robustez são comprovadas nas mais diversas exibições. Todos os braços da suspensão possuem amortecedores hidráulicos montados para limitar o deslocamento excessivo sendo um de cada lado do eixo dianteiro e dois de cada lado no traseiro.
Os freios são a tambor nas quatro rodas, com duplo circuito hidráulico e freio motor de dois estágios, com direção servo assistida hidraulicamente, diferencial autoblocante, tração 4WD (four wheel drive – podem tracionar nas quatro rodas, mas que também operam em 4×2) e sistema de regulação central da pressão dos pneus (CTIS). Alem disso, o Tigr usa alguns componentes automotivos do veiculo 8×8  BTR-80  e  do blindado leve 4x4 GAZ Vodnik.
Acima: Aqui vemos um GAZ Tigr 233036 SPM-2 modelo idêntico ao testado pela policia do Rio de Janeiro.

PROTEÇÃO
A carroceria monobloco é confeccionada em chapas de aço blindado com proteção balística que segue o Padrão OTAN STANAG 4569 nível 3 contra calibre 7.62 x 51 mm AP (Perfurante de blindagem) e Anti-minas Nível 2 para 6 kg de explosivos em qualquer das 4 rodas.
O assoalho possui revestimento interno Spall-Liner anti-estilhaçamento com três camadas para proteger contra detonações de minas e IED (Explosivos improvisados), muito usados em guerra irregular para destruir ou inutilizar os veículos inimigos.
Os vidros são montados em estruturas basculante e dependendo da versão ou gosto do cliente o mesmo pode ter pequenas escotilhas para disparo de armas de dentro do veiculo.
A cabine blindada tem duas portas na dianteira e uma grande porta traseira (existe a opção de quatro portas mais a porta traseira). O perfil padrão do veículo fornece capacidade de transporte nas seguintes configurações: motorista e 11 passageiros. Outras configurações acomodam 1 + 3, 2 + 4 ou 2 + 7 respectivamente.
Existem algumas versões especializadas deste veículo sendo uma excelente plataforma que oferece alta capacidade de carga (1,5 toneladas) e um peso total de 7,200 kg. O compartimento da Tripulação é protegido para condições de guerra nuclear, biológica e química (NBQ). Os pneus do Tigr são do tipo “run flat”, extremamente resistente a tiros podendo trafegar mesmo que perfurado.
Acima: Em recentes ataques no Daguestão  e Chechênia onde um veiculo Gaz-233014 TIGR Scout foi atacado recebendo disparos de fuzis Kalashnikov, lança-granadas e rifle sniper.SVD. Em outra ataque envolvendo um Gaz-233114 Tigr-M o mesmo foi vitima de um artefato explosivo improvisado ( Improvised explosive device, ou IED). Em ambos os casos a blindagem do veiculo resistiu salvando a tripulação

PROPULSÃO
A modularidade deste veículo permite a instalação de diversos tipos de motorização para ir de encontro com as necessidades do cliente. Ao todo, estão disponíveis, hoje, 5 modelos de motores, sendo eles: três modelos Cummins serie B :B-180 5.9 L 6 cilindros turbo diesel com 180 CV, B-205 5.9L 6 cilindros Turbo diesel com 205 CV e o B-215 5.9 L 6 cilindros turbo diesel com 215 cv. Há uma opção com motores russos modelos GAZ-562 3,2L 6 cilindros turbo diesel com 197cv e o YaMZ-534, com 190 hp multicombustível (quando equipado com turbocharged a potencia aumenta para 240 cv). Com qualquer um desses motores podem usar três tipos de transmissão duas automáticas : Allison LCT-1000  de seis velocidades e GM 545RFE de cinco velocidades.
Também existe a opção de transmissão manual fabricada pela GAZ de cinco velocidades. O Tigr M, possui uma velocidade máxima de 140 km/h em estradas. Sua autonomia chega nos 900 km esse desempenho é considerado muito bom para essa categoria de veículo.
A capacidade de operar em terrenos irregulares é elevada, podendo passar por obstáculos verticais de 50 cm de altura e encarar inclinação frontal de 60º. Embora não seja um veículo anfíbio, ele pode transpor um rio com profundidade de até 1,20 metro.
Acima: Compartimento de motor (Power Pack) onde se pode ver o trem de força YAMZ-534 (de fabricação russa). Os tubos de alumínio fazem parte do compressor turbocharger que aumenta a potencia do motor dos originais 190 cv para os 240 cv de potencia.

SISTEMAS DE ARMAS
O armamento básico que pode ser usado no Tigr M é composto por metralhadoras de uso geral PKP 6P41 “Pecheneg” em calibre 7,62X54 mm  ou  com uma metralhadora pesada Kord 6P50 em calibre 12,7 x 108 mm , porém não há problemas para instalar metralhadoras de modelos diferentes caso o cliente assim queira.
No lugar da metralhadora pode ser instalado um lança granadas automático AGS-17 Plamya de 30 mm capaz de lançar 400 granadas por minuto. Alternativamente pode ser instalado equipamentos para as mais variadas missões.
O gaz Tigr pode ser equipado com duas torretas giro estabilizadas armadas com misseis do sistema antitanque Kornet 9M133-1 ( ogiva HEAT – High Explosive Anti Tank, Alto Explosivo Anti Tanque) com 8 km de alcance ou 9M133F-1 (com ogiva termobárica) com 10 km de alcance.
A empresa joint stock company Research-and-production corporation Konstruktorskoye byuro ashynostroyeniya desenvolveu um novo sistema de defesa antiaérea de curto alcance ( Short Range Air Defense) Gibka-S. O sistema é composto por uma torreta, dotada de mísseis termo guiados do tipo 9K333 Verba tendo como opção o uso do Igla-S.  Seu objetivo básico é proporcionar proteção móvel contra mísseis de cruzeiro, veículos aéreos não-tripulados (drones), helicópteros e aviões que operem a uma distância de até 6.500 m, voando a menos de 4.500 m de altitude.
Acima: O Gaz Tigr pode ser equipado com duas torretas giro estabilizadas armadas com misseis do sistema antitanque Kornet 9M133-1 ( ogiva HEAT – High Explosive Anti Tank, Alto Explosivo Anti Tanque) com 8 km de alcance ou 9M133F-1 (com ogiva termobárica) com 10 km de alcance.

EM AÇÃO
Crimeia 
O Veículo foi flagrado pelas câmeras já no inicio da  intervenção militar russa na Ucrânia, iniciada em 24 de fevereiro de 2014 quando as Forças Russas desembarcaram na península da Crimeia, no sul da Ucrânia e tomaram controle da região da mesma. Entre os veículos implantados na região a maioria eram do modelo Gaz Tigr em diversas configurações. Segundo informações a maioria dos veículos implantados no inicio da operação pertenciam a infantaria naval russa (Береговые войска ВМФ России, ou Beregovye Voyska VMF Rossii).
Síria
A intervenção russa na Guerra Civil Síria começou no fim de setembro de 2015. Consistindo de uma série de ataques aéreos e navais feitos pelas forças armadas da Rússia contra o grupo extremista autoproclamado Estado Islâmico (EI) na Síria.
Operações terrestres pontuais feitas por forças especiais russas também foram reportadas. Dentre os veículos usados pelas forças russas em operações em solo esta o Gaz Tigr o mesmo também e operado pelas Forças Sírias.
Acima: Mais recentemente, na anexação da Crimeia pela Rússia, os Tigr novamente se fizeram presentes transportando as tropas russas pelo ex território ucraniano.

CONCLUSÃO
A primeira vista o veículo impressiona pelas suas linhas e tamanho, embora no mundo existam veículos menores e maiores nesta categoria com muitas opções de diversas qualidades, capacidades e, acima de tudo, preço.  Com melhorias em conceitos de modularidade e manutenção, blindagem, motorização, maximizando as capacidades de combate do veículo torna o Tigr um veículo interessante e competitivo no disputado mercado de blindados 4×4 leves.
O Gaz Tigr incorpora tecnologias e soluções que englobam um custo de aquisição e operação bem acessível o que o torna um veículo capaz de operar em ambiente dos mais variados cenários da guerra moderna. Um dos seus pontos negativos e não possuir proteção Modular que possa ser ajustada para se adequar às exigências da missão. Os veículos mais modernos utilizam de pacotes de blindagem modulares  podendo receber um escudo protetor para a proteção contra minas anticarro.
Isso acaba  tornando o Tigr um veículo pesado sem a opção de se reduzir esse peso com a diminuição da blindagem como nos outros veículos de sua categoria. Outro ponto  em relação a segurança que deve ser observado são os assentos, mesmo que não estejam  diretamente ligados ao piso,  apresentam uma baixa capacidade de absorção de explosões e não possuem cintos de segurança adequados o que aumenta os riscos da tripulação. Embora a maioria das deficiências encontradas nos veículos anteriores tenham sido sanadas na versão Gaz 233136 TIGR-6A ultimo membro da família Tigr que atualmente se encontra em fase de teste
Acima: Gaz Tigr-M impossível, não notar o grande ressalvo no capô, necessário por causa do bloco mais alto do motor YaMZ-534 — ele se tornou seu elemento estético mais característico.

VÍDEO


Você gosta de tecnologia militar? Fique por dentro das atuais e futuras armas que estão em combate no campo de batalha. Siga o WARFARE no TwitterFacebook.

Um comentário:

  1. Excelente artigo Carlos.Eu vinha procurando mais informações detalhadas sobre esse Gaz Tigr e finalmente encontrei aqui.

    ResponderExcluir