Mostrando postagens com marcador Ecologia. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Ecologia. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2020

Agravamento da infecção anti-humana pelo ambientalismo

"Salve o Planeta, mate-se."

Por Wesley J. Smith, Evolution News & Science Today, 16 de novembro de 2017.

Tradução Filipe do A. Monteiro, 11 de dezembro de 2019.

Como escrevi em The War on Humans (A Guerra contra os Humanos), o ambientalismo tornou-se cada vez mais anti-humano, tanto em suas políticas propostas - como as que reduziriam a vitalidade econômica e impediriam a prosperidade humana - quanto em seu objetivo de reduzir a população humana.

Para efetivá-lo, este último exigiria imposições tirânicas. O planejamento familiar voluntário oferece grandes benefícios. Mas, na verdade, reduzir nossos números exigiria medidas com punho de ferro.

Afinal, a brutal política de filho único da China apenas retardou o crescimento populacional do país. A população chinesa não diminuiu - e o crescimento lento teve um custo tremendo para a felicidade do povo, distorcendo profundamente a demografia de seu país. De fato, o problema demográfico - dezenas de milhões a mais de homens do que mulheres - gerada recentemente pela política induziu a tirania chinesa a generosamente (ele escreveu sarcasticamente) permitir que seu povo agora tivesse um segundo filho.

Os ambientalistas e seus diversos aliados ficam zangados com o fato da maioria das pessoas não acharem que o suposto aquecimento global seja um item prioritário. Parte disso pode ser porque eles mostram continuamente como estão fora de contato com as alegrias e aspirações das pessoas comuns - pelas quais, quero dizer, as pessoas sãs.

O exemplo mais recente é do bioeticista (é claro!) Travis Rieder, que compara ter um filho a libertar um assassino da prisão para matar novamente. Ele escreve em um "Experimento de Pensamento" para a NBC News. De "A ciência prova que as crianças são ruins para a Terra":

“Se eu libertar um assassino da prisão, sabendo muito bem que ele pretende matar pessoas inocentes, então eu tenho alguma responsabilidade por essas mortes - mesmo que o assassino também seja totalmente responsável. O fato de tê-lo libertado não o torna menos responsável (ele fez isso!). Mas o fato de fazer isso também não elimina minha responsabilidade.

Algo semelhante é verdade, penso, quando se trata de ter filhos: uma vez que minha filha é um agente autônomo, ela será responsável por suas emissões. Mas isso não nega minha responsabilidade. A responsabilidade moral simplesmente não é matemática.”

Ó céus, tenha três filhos e será como deixar Charles Manson sair da prisão?


Rieder quer que todos nós tenhamos um filho a menos:

“A humanidade cresceu em grupos relativamente pequenos. Regras como "não machuque os outros" ou "não roube e trapaceie" são fáceis de entender em um mundo de interações amplamente individuais.

Porém, esse não é mais o nosso mundo, e nosso senso moral está evoluindo para refletir essa diferença. As decisões morais não são mais sobre matemática; ser parte da solução é importante.

A importância desse argumento sobre o tamanho da família é óbvia. Se ter um filho a menos reduz a contribuição de alguém para os danos das mudanças climáticas, a escolha do tamanho da família se torna moralmente relevante.”

Se você não faz parte da solução, faz parte do problema. Blá. Blá. Blá.

Vale a pena notar que Rieder, em uma conversa com Bill Nye, defendeu que “ao menos considerássemos” punir pessoas que têm “filhos extras”. Isso, no momento em que a Europa Ocidental e o Japão estão tendo poucos filhos, levando a uma crise demográfica.

Enquanto isso, as pessoas que vivem no mundo em desenvolvimento têm muitos filhos por causa das necessidades de sobrevivência.

Aqui está uma ideia. Permita o uso de combustíveis fósseis para construir uma rede elétrica em toda a África e aposto que a taxa de natalidade cairá. Mas os verdes não querem fazer isso. Eles insistem que os necessitados esperem até que tudo possa ser criado com energias renováveis, o que significa esperar por décadas. Isso é anti-humano porque condena as pessoas a vidas mais curtas e muito mais difíceis.

E aqui está outra: Dr. Rieder deve cuidar da sua própria vida sobre se e quando as pessoas decidem ter filhos. A Terra ficará bem seja lá o que eles decidirem.

Leitura relacionada:

Recrutamento de Agentes Terroristas Ecológicos no Ocidente

Manifestante ecológico com palavras de ordem anti-capitalistas.

Por Viktor Suvorov, oficial de inteligência soviético, 1987.

Tradução Filipe do A. Monteiro, 11 de dezembro de 2019.

Um oficial spetsnaz* que busca recrutar agentes para ações terroristas diretas tem uma base maravilhosa para seu trabalho no Ocidente. Há um número tremendo de pessoas descontentes e prontas para protestar contra absolutamente qualquer coisa. E enquanto milhões protestam pacificamente, algumas pessoas recorrerão a qualquer meio para protestar. O oficial spetsnaz precisa apenas encontrar o descontente que está pronto para ir ao extremo.

*Nota do Tradutor: A palavra Spetsnaz (spetsialnovo naznacheniya, forças de propósitos especiais), é um termo Hiperônimo que abarca todas as unidades especiais russas/soviéticas, desde unidades mais mundanas como as de controle de distúrbios civis, quanto unidades altamente treinadas como os grupos Alfa e Zênite.

Na França, manifestantes dispararam um lançador de granadas RPG-7 no reator de uma usina nuclear. Onde eles conseguiram a arma fabricada pelos soviéticos, eu não sei. Talvez estivesse apenas ali na beira da estrada. Mas se fosse um oficial spetsnaz que tivesse a sorte de conhecer essas pessoas e fornecer-lhes seu equipamento, ele receberia, sem mais delongas, uma medalha da Bandeira Vermelha e uma promoção. Os altos funcionários do GRU detestam particularmente as centrais nucleares ocidentais, o que reduzirá a dependência do Ocidente em relação ao petróleo importado (incluindo o petróleo soviético) e o tornará mais forte e independente. Eles são um dos alvos mais importantes das spetsnaz.

Medalha da Ordem da Bandeira Vermelha.

Em outra ocasião, um grupo de ativistas dos direitos dos animais no Reino Unido injetou barras de chocolate com veneno. Se as spetsnaz fossem capazes de entrar em contato com esse grupo, e há toda probabilidade de que tenham, seria extremamente perspicaz (sem, é claro, mencionar o seu nome) sugerir a eles uma série de maneiras ainda mais eficazes de protestarem. Ativistas, radicais, paladinos da paz, membros dos partidos verdes: no que diz respeito aos líderes do GRU, são como melancias maduras, verdes por fora, mas vermelhas por dentro - e de dar água na boca.

- Viktor Suvorov (Vladmir Rezun), Spetsnaz - The inside story of the Soviet Special Forces, pg. 89-90, 1987.

Post Script: Tom Clancy e o terrorismo ecológico

O clássico e best-seller Rainbow Six, do famoso autor Tom Clancy, gira em torno de um grupo ecologista radical que pretendia criar um novo Éden na Amazônia brasileira (existe versão em português).

O romance foi escrito em conjunto com o jogo eletrônico, que contém fases no Brasil, incluindo a última missão - Operação Tigre Místico - onde o briefing menciona que tropas brasileiras estão cercando o novo Éden amazônico em apoio à equipe Rainbow.


O novo Éden amazônico da Corporação Horizon.

Tela de carregamento da missão Tigre Místico com os comandos Rainbow usando uniforme protetor.

Gameplay da Missão Tigre Místico


Leitura relacionada: