segunda-feira, 27 de agosto de 2018

BAE SYSTEMS AAV-7. O rei da praia

FICHA TÉCNICA
Velocidade máxima: 72 Km/h em estrada, 32 km/h em terreno irregular.
Alcance máximo: 480 Km.
Motor: Um motor turbinado V8 Cummins VT400 com 400 hp de potencia.
Peso: 23,9 Toneladas (sem a blindagem adicional).
Altura: 3,3 m.
Comprimento: 8,1 m.
Largura: 3,2 m; 3,6 m (com blindagem adicional).
Tripulação: 3 + 21 soldados.
Armamento: Um lançador de granadas automático MK-19; uma metralhadora pesada M-2HB em calibre 12,7X 99 mm (. 50).
Trincheira: 2,4 m
Inclinação frontal: 60º
Inclinação lateral: 40º
Obstáculo vertical: 0,90 m
Passagem de vau: Anfíbio.

DESCRIÇÃO
Por Ironhead
Quando se pensa em uma cena clássica de desembarque anfíbio, com fuzileiros navais sendo entregue nas praias com a ajuda de veículos blindados anfíbios, o primeiro veículo que me vem na mente é o AAV-7. Uma mistura de tanque com barco, com suas grandes dimensões, acelerando da agua para a areia. Nosso enfocado deste artigo foi desenvolvido no final dos anos 60 do século XX, tendo entrado em serviço em 1972, ele se mantém firme em uso em varias forças militares do mundo, incluindo o poderoso US Marine Corps (Corpo de fuzileiros navais dos Estados Unidos) e no CFN (Corpo de Fuzileiros Navais do Brasil). Em recente ação de combate ao trafico de drogas no Estado do Rio de Janeiro, a policia militar e a policia federal tiveram apoio da Marinha do Brasil que forneceu, através de seu corpo de fuzileiros navais, diversos veículos blindados e dentre eles, estava o AAV-7A1 que foram usados para subir no complexo do alemão.
É interessante notar que o AAV-7 é um veículo relativamente especializado que permite poucas modificações, sendo que suas diversas versões não implicaram em modificações significativas externas no AAV-7.
Acima: Com um desenho inconfundível, os veículos da família AAV-7 possuem uma total capacidade anfíbia para poder navegar do navio de desembarque, até a praia.
O AAV-7 é lançado ao mar por um navio de desembarque anfíbio e navega até a praia para liberar suas tropas em segurança, através de sua proteção blindada. E falando em blindagem, originalmente, o AAV-7 tinha uma blindagem limitada, capaz de resistir a impactos de projéteis de armas portáteis até o calibre 7,62X51 mm. Essa característica se mostrou inadequada diante da missão da qual ele foi projetado para executar. Assim, foi desenvolvido um kit que aumenta a proteção blindada para ser instalado externamente no AAV-7 dos Marines norte-americanos que acabou sendo exportado também, de forma que os veículos dos fuzileiros do Brasil também usam este kit que melhora a sobrevivência do veículo frente a ataque de granadas propulsadas por foguetes, as famosas “RPGs”. Os AAV-7 são, também, preparados para operar em ambiente QBN (Químico, Biológico e Nuclear).
Acima: Nesta foto podemos ver a chegada de três AAV 7 na praia. Notem que os veículos lançam uma fumaça que produz uma cortina que dificulta a visada do inimigo para tentar atingir os AAV-7 e sua tripulação quando estiverem desembarcando.
O AAV-7 tem uma tripulação de 3 homens que são o comandante, motorista e artilheiro. A capacidade de transporte é de 21 soldados equipados (fonte do fabricante), embora alguns sites afirmem que até 25 soldados podem ser transportados, preferi seguir o que a BAE System, atual fabricante do veículo afirma em sua ficha técnica.
A capacidade ofensiva do veículo pode ser considerada limitada, pois é composta, apenas, por um lançador de granadas automático MK-19 em calibre 40X53 mm, capaz de uma cadência de tiro de 375 tiros por minuto, além de uma metralhadora pesada M-2HB em calibre 12,7x99 mm (.50), com uma cadência de tiro de 650 tiros por minuto. Desta forma se torna importante haver apoio de fogo externo, seja por aeronaves de apoio aéreo aproximado ou fogo de artilharia de alguma embarcação de escolta para proteger o desembarque da infantaria quando usando estas viaturas.
Acima: A versão de transporte de tropa do AAV-7 tem grande capacidade, totalizando 21 soldados equipados, além da tripulação de 3 homens.
A propulsão do AAV-7 é feita por um motor turbinado V8 Cummins VT400 movido a Diesel que produz 400 Hp de potência e que se liga a uma transmissão automática HS-400 A3. Este sistema permite uma velocidade de 72 km/h em estrada e 32 km/h em terrenos irregulares. Na água, o motor move dois jatos de água que levam o AAV-7 a uma velocidade de 9,7 km/h de navegação, sendo que o veículo pode navegar até em condição de mar 3.
Acima: O AAV-7 é um veículo anfíbio e consegue navegar em estado de mar 3, dando uma excelente capacidade de transporte de soldados até a praia.
Embora o AAV-7 estivesse com sua aposentadoria programa em 2015 por um novo e mais capaz veículo chamado de EFV (Expeditionary Fighting Vehicle ), o programa acabou cancelado, e os estados Unidos, assim como muitos países manterão ele em operação por bastante tempo. Atualmente, além dos Estados Unidos e Brasil, a Itália, Argentina, Coréia do Sul, Taiwan, Tailândia, Espanha, Indonésia e Venezuela são usuários deste excelente blindado.
O Brasil, através de seu corpo de fuzileiros navais, tem 72 unidades do AAV-7 em 4 versões que são as AAV-7A1 (a mais numerosa), LVTP-7A1, LVTC-7A1 e a LVTR-7A1.
Acima: O Corpo de Fuzileiros Navais do Brasil (CFB) possui 72 unidades do AAV-7 em 4 versões.





Você gosta de tecnologia militar? Fique por dentro das atuais e futuras armas que estão em combate no campo de batalha. Assine nossa newsletter na barra direita do site e nos sigam nas redes sociais também! InstagranFacebook, MeWe e Twiter. Compartilhe nas suas redes sociais e ajude o WARFARE crescer.

3 comentários:

  1. Em termos de carro anfíbio desconheço rival!

    ResponderExcluir
  2. oi pessoal venho convida-los a se inscreverem no meu canal o analista militar, que gosta deste canal com certeza vai gosta do meu, e sobre cultura militar.
    https://www.youtube.com/watch?v=T6jpqSeopOw

    ResponderExcluir