quarta-feira, 15 de agosto de 2018

GENERAL ELECTRIC M-134 MINIGUN. Reveja seu conceito sobre poder de fogo!!!


FICHA TÉCNICA
Tipo: Metralhadora tipo Gatling (canos giratórios).
Sistema de operação: Operada eletricamente.
Calibre: 7,62 X 51 mm.
Carregador: Cinta com elos desintegrável ou caixa de munição com diversos tamanhos e capacidades, podendo chegar a 4500 munições (modelo instalado no helicóptero CH-53E Super Stallion).
Peso: 25,8 Kg (sem bipé).
Comprimento Total: 80,2cm..
Comprimento do Cano: 22 polegadas (559 mm).
Miras: Fixa ou optronica com intensificado de luminosidade.
Velocidade na Boca do Cano: 853 m/seg.
Cadência de tiro: 3000 a 4000 tiros/ min.

DESCRIÇÃO
Por Carlos Junior
Quem aqui já não assistiu a algum filme de Hollywood onde um cara aparece com uma metralhadora de canos giratórios fazendo um estrago daqueles nos inimigos? Uma cena marcante desse tipo é a do filme “Terminator II”  (O Exterminador do Futuro II) onde o ator Arnold Schwarzenegger “rasga” carros de policia com uma metralhadora dessas.
A metralhadora em questão existe, porém a versão disparada por um homem como nos filmes é uma obra da ficção pois essa metralhadora é muito pesada para se transportar e disparar daquela forma. Seu peso, normalmente é de 27 kg quando na configuração montada em suporte para uso manual e carregada. Na verdade a Minigun, como é conhecida, é uma metralhadora operada apoiada em um suporte, normalmente montada em veículos como helicópteros e veículos terrestres leves. A característica mais notável desse tipo de arma é sua inacreditável cadencia de tiro que pode variar de 3000 a te 4000 tiros por minuto, dependendo da sua versão. O calibre da Minigun é o 7,62 X 51 mm, muito conhecido de nós brasileiros, por ser a potente munição do velho fuzil de assalto FAL.

Acima: A Minigun foi desenvolvida pela General Electric , porém, modificada e melhorada por outras empresas como a Dillon e a Garwood Industries, além de outras
O sistema de canos giratórios foi inventado por Richard Jordan Gatling, nos Estados Unidos em 1860.  O mecanismo manual (manivela) usado inicialmente foi substituído por um motor elétrico, uma inovação recente naquela época, mais especificamente 1890. No entanto, mesmo com a boa confiabilidade do sistema, as metralhadoras de canos giratórios foram perdendo espaço para as novas metralhadoras convencionais, mais baratas e que estavam se tornando muito confiáveis também. Porém com o advento da guerra do Vietnã, as metralhadoras giratórias chamaram a atenção do Exercito dos Estados Unidos que precisavam de uma arma que fornecesse um volume de fogo superior e por mais tempo que as metralhadoras comuns. Assim começou-se a montar as metralhadoras tipo Gatling em helicópteros, tanto em posições fixas, como em suportes operados por artilheiros sentados nas portas das aeronaves. Observem que uma metralhadora M-60, muito usada naquela época nos helicópteros UH-1 Huey, tem uma cadencia de tiro na ordem de 550 tiros por minuto, enquanto uma metralhadora Minigun é capaz de impor uma cadencia de tiro na faixa de 3000 a 4000 tiros por minuto.
Acima: Com um motor elétrico que faz operar o sistema de disparo, a Minigun consegue uma altíssima cadência de tiro que pode chegar a 4000 tiros por minuto nas versões operadas manualmente como o desta foto da marinha dos Estados Unidos.
A dona da patente desta espetacular metralhadora é a General Electric, muito famosa pelos seus excelentes motores de aviação, turbinas navais e por eletrodomésticos bastante comuns nos lares de todo o mundo. Porém outras industrias a produzem como por exemplo a Dillon Aero INC, a DeGroat Tactical armaments e a Garwood Industries. A Dillon Aero, em especial, acabou incorporando melhorias no projeto da Minigun que acabaram por aumentar muito a confiabilidade e durabilidade da arma e hoje é a a principal fornecedora da Minigun.
Os diversos nomes dado a Minigun são, na verdade, as designações que cada força militar dos Estados Unidos dá a uma mesma arma. Para o exercito, por exemplo, essa arma é chamada de M-134, enquanto que na força aérea a Minigun é chamada de GAU-2. A Marinha dos Estados Unidos designa a Minigun como GAU-17. Independente das designações de cada força, a Minigun é uma metralhadora que fornece um poder de fogo sustentado inigualável, sendo a metralhadora ideal para ser usada na porta de helicópteros no momento do desembarque ou resgate de tropas.
Acima: Nesta foto a Minigun foi instalada em um sistema de combate remotamente comandado. esse tipo de armamento é capaz de fornecer segurança e alto poder de fogo para viaturas blindadas ou embarcações.
Embora, oficialmente, a cadência de tiro desta arma infernal seja de 4000 tiros por minuto há dados que mostram que determinadas versões, em especial as montadas em casulos SUU-11/A para serem operadas por aeronaves de asas fixas ou helicóptero, podem chegar a 6000 tiros por minuto, ou seja, capaz de realmente rasgar um alvo no meio. A capacidade do carregador da Minigun é bem variado e depende do tamanho do compartimento de munição. Porém, o maior tambor costuma transportar uma carga de 4500 munições.
As metralhadoras de canos giratórios foram produzidas em outros calibres como a XM-214 em calibre 5,56 mm que não chegou a ser produzida em linha devido a resistencia dos potenciais clientes em usar uma munição fraca em relação a penetração e mesmo em relação ao alcance quando comparada ao mais potente 7,62X51 mm; a GAU-19A em calibre 12,7 X 99 mm; canhão GAU-12 A em calibre 25 mm usado nos jatos VSTOL  AV-8B Harrier II, canhão M-61 de 20 mm (usado em todos os caças norte americanos atuais). Os russos também têm suas metralhadoras e canhões giratórios que são tão eficazes quantos os modelos norte americanos, sendo porém, armas mais pesadas.
Recentemente o Brasil adquiriu junto aos Estados Unidos 6 unidades do helicóptero Sikorsky UH-60L Blackhawk que veio armado com a metralhadora M-134 Minigun, sendo a primeira vez que a Força Aérea Brasileira opera esse tipo de armamento.
Acima: A Minigun é umas das melhores opções para armar helicópteros de ataque leve ou adaptados para ataque.


ABAIXO TEMOS UM VÍDEO COM UMA MINIGUN EM AÇÃO.

Você gosta de tecnologia militar? Fique por dentro das atuais e futuras armas que estão em combate no campo de batalha. Assine nossa newsletter na barra direita do site e nos sigam nas redes sociais também! InstagranFacebook, MeWe e Twiter. Compartilhe nas suas redes sociais e ajude o WARFARE crescer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário