quarta-feira, 18 de agosto de 2021

O futuro dos cadetes afegãos na Índia é incerto

Soldados do Exército Nacional Afegão praticam tiro ao alvo no campo de tiro, outubro de 2010.

Por Jakub Wozniak, Overt Defense (OVD), 18 de agosto de 2021.

Tradução Filipe do A. Monteiro, 18 de agosto de 2021.

Enquanto o governo afegão desmorona diante do avanço do Talibã e a comunidade internacional se apressa para evacuar seus cidadãos e aliados afegãos de Cabul, o futuro dos militares afegãos treinando e estudando  na Índia permanece incerto. O jornal Indian News 18 relatou que mais de 150 soldados e cadetes estão presos no país; seu destino é incerto.

A Índia apoiou as forças armadas afegãs durante anos, fornecendo equipamento e treinamento. Entre 2015 e 2016, a Índia forneceu ao Afeganistão quatro helicópteros Mi-35 e, em 2019, três helicópteros leves Cheetah. Mais de 700 soldados receberam treinamento na Índia todos os anos em programas “feitos sob medida” de curta duração em várias instituições de defesa indianas, com milhares recebendo treinamento ao longo dos anos em áreas como coleta de informações cibernéticas e de inteligência. O The Times of India citou um oficial dizendo que:

“Além disso, 80-100 cadetes vinham para o treinamento de pré-comissionamento na IMA [Academia Militar Indiana], OTA [Academia de Treinamento de Oficiais] e NDA [Academia de Defesa Nacional] todos os anos. Embora treinemos cadetes de muitos outros países, desde Butão, Bangladesh e Sri Lanka até Vietnã, Mianmar e Tadjiquistão em nossas academias militares, os afegãos constituem a maior parte dos cadetes estrangeiros.”

Os cadetes do IMA estão tão preocupados com suas famílias em casa quanto com eles próprios. O Hindustan Times citou um oficial falando sob condição de anonimato:

“Os jovens cadetes estão preocupados com suas famílias em casa... Seus treinadores e professores estão constantemente os apoiando e tentando manter seu moral alto. […] Mesmo que seu futuro pareça incerto, já que o ANA [Exército Nacional Afegão] parece ter entrado em colapso, o IMA não está interrompendo seu treinamento”.

 Arindam Bagchi é o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Índia.

Enquanto os cadetes aguardam notícias sobre seu futuro, os militares indianos estão lutando para evacuar cidadãos e pessoal de Cabul, com o embaixador supostamente saindo em um avião da Força Aérea em 17 de agosto. O governo também afirmou, de forma polêmica, que priorizará os vistos de emergência para afegãos hindus e sikhs.

A mídia indiana compartilhouimagens do helicóptero MI-35 oferecido ao Afeganistão caindo nas mãos do Talibã:


Bibliografia recomendada:

I Am Soldier:
War stories from the Ancient World to the 20th century.
Robert O'Neil e Richard Holmes.

Leitura recomendada:

Como a China vê a retirada dos EUA do Afeganistão,  21 de maio de 2021.

COMENTÁRIO: A Vitória de Pirro do Paquistão no Afeganistão, 19 de agosto de 2021.

Expansão das forças de operações especiais do Afeganistão: dobrando seu sucesso ou diluindo ainda mais sua missão?, 19 de junho de 2021.

Corpo de Comandos do Exército Nacional Afegão14 de julho de 2020.



FOTO: Raide dos Comandos Afegãos na província de Farah, 3 de setembro de 2020.

FOTO: Soldados americanos e afegãos observam uma explosão, 17 de janeiro de 2020.

FOTO: Fuzis variantes do SVD Dragunov, 21 de junho de 2021.

Nenhum comentário:

Postar um comentário