sábado, 6 de março de 2021

FOTO: Sentinela do Reno

Uma sentinela do 1º Exército Francês monta guarda nas margens do Reno na vila de Speyer, na Alemanha, 1-15 de abril de 1945. (Louis Viguier / ECPAD)

Por Filipe do A. Monteiro, Warfare Blog, 6 de março de 2021.

O sentinela monta guarda em frente a uma ponte de metal destruída pelos alemães durante sua retirada. O 1º Exército Francês ocuparia o Palatinado e tomaria Karlsruhe e Stuttgart, relegando o controle de Stuttgart aos americanos em troca do controle de  Mainz e Koblenz, a oeste do Reno.

O soldado está armado com um fuzil de repetição Enfield M1917 americano. Os franceses foram rearmados com uma mistura de material francês pré-1940, material inglês e material americano. O fuzil semi-automático M1 Garand, à princípio, foi negado, com apenas pequenas unidades sendo recebidas à conta gotas; os franceses seriam primordialmente armados com fuzis Springfield M1903 e Enfield M1917.

O Enfield M1917, uma versão americana do fuzil britânico P14 (Pattern 1914 Enfield), era designado no serviço francês como "Fusil à répétition 7 mm 62 (C. 30) M. 17".

"O Sentinela do Reno" é uma canção patriótica alemã. Ela foi cantada em uma famosa cena do filme "Casablanca" (1942) pelos oficiais alemães ocupando o cassino, que logo seria sufocada pela cantoria apaixonada do hino nacional francês, A Marselhesa. A atriz chorando na cena é Madeleine Lebeau (Marie Madeleine Berthe Lebeau) interpretando Yvonne. Ela era uma francesa desterrada na vida real e as lágrimas não estavam no script.

Bibliografia recomendada:


Leitura recomendada:

VÍDEO: Alemanha Ano Zero19 de maio de 2020.

GALERIA: Treinamento de tropas da Alemanha Ocidental em 195928 de fevereiro de 2021.

GALERIA: A revolta anti-comunista na Alemanha Oriental de 1953, 26 de fevereiro de 2020.



Nenhum comentário:

Postar um comentário