domingo, 6 de março de 2022

GALERIA: Qualificação da tripulação do novo Centauro II

Primeira tripulação do novo Centauro II.

Por  Filipe do A. Monteiro, Warfare Blog, 6 de março de 2022.

Qualificação da primeira tripulação do novo caça-tanques Centauro II MGS 120mm, com uma sessão de tiro como fase final do curso em 31 de outubro de 2021.

Na Escola de Cavalaria do Exército, as primeiras tripulações qualificadas na nova plataforma de combate. O 1º Curso “Istruttore per Operatore Blindo Centauro 2” ("Instrutor para Operador Blindado Centauro 2"), realizado por técnicos do Consórcio Iveco Oto Melara, a favor do pessoal dos Departamentos Didáticos e do Grupo de Esquadrões de Formação.

Treinamento de direção.

A posição do municiador, com joystick e tela.

A nova plataforma de combate, atualmente fornecida à Escola de Cavalaria, insere-se no programa de substituição do carro blindado “Centauro” em serviço desde 1992, para equipar os regimentos de Cavalaria da linha com um veículo de combate eficaz, moderno e versátil; está equipado com um canhão de 120mm, sistemas de comando e controle digitalizados e alta proteção balística, proteção contra minas e proteção contra dispositivos explosivos improvisados ​​(Improvised Explosive DevicesIED).

Nesta perspectiva de modernização, o Instituto, centro de formação e especialização do pessoal do Exército da arma de Cavalaria, em colaboração com os técnicos e engenheiros do consórcio Iveco-Leonardo, lançou um curso de qualificação dos 10 primeiros Instrutores; o mesmo constituirá a espinha dorsal da Força Armada para a reciclagem de todo o efetivo dos regimentos de Cavalaria da linha, que estão a receber a nova plataforma de combate.

Cúpula do comandante.

Treinamento de tiro.

O curso foi dividido em aulas teóricas e atividades práticas. Em particular, as aulas teóricas, divididas em três fases de estudo, designadas “Chassis”, “Torre" e “TLC”, respectivamente, tinham como objetivo capacitar os instrutores para conduzir o veículo, utilizar o armamento principal (torre Hitfact – 2), sistema de Comando, Controle e Navegação (Sistema di Comando Controllo e Navigazione, SICCONA) e os subsistemas de telecomunicações.

O processo de formação do corpo de instrutores terminou com um exercício de tiro em que foi possível apreciar as características do novo sistema de armas e o nível de preparação alcançado pelo pessoal qualificado.

Concessão do diploma.
Ao fundo, três MBT Ariete.

Nenhum comentário:

Postar um comentário