sexta-feira, 2 de julho de 2021

FOTO: Tanquista chinês do PLA com um T-26 soviético

Tanquista chinês do PLA, com uma cicatriz na boca, em frente ao seu carro T-26 soviético durante uma parada militar no final da década de 1940.

Por Filipe do A. Monteiro, Warfare Blog, 2 de julho de 2021.

O líder comunista chinês, Mao Tsé-tung, estabeleceu a República Popular da China (RPC) na China continental em 1949, com Chiang Kai-shek e os nacionalistas fugindo para a Ilha de Formosa, agora República da China (ROC) ou Taiwan. Em 1º de outubro de 1949, o Exército de Libertação do Povo (PLA) do Partido Comunista Chinês (PCC) realizou um grande desfile na capital Pequim, com desfiles menores em outras cidades importantes, com os tanques sendo uma mistura de tanques japoneses capturados pelo Exército Revolucionário Nacional (NRA, nacionalistas) e depois capturados pelo PLA, tanques americanos fornecidos ao NRA através do Empréstimo-e-Arrendamento (Lend-Lease Act, LLA) e capturados pelo PLA, e T-26 e T-34 soviéticos fornecidos pela União Soviética ao PLA.

No espaço de um ano, essas tropas seriam lançadas em combate novamente. Em outubro de 1950, Mao tomou a decisão de enviar o "Exército Voluntário do Povo" à Coréia contra as forças das Nações Unidas lideradas pelos EUA na Guerra da Coréia. Os exércitos chineses que lutaram ali estavam equipados com armas pesadas de fabricação soviética, incluindo tanques T-34.

Tanques T-34/85 do Exército de Libertação do Povo desfilam na Praça Tiananmen no desfile do Dia Nacional Chinês de 1950, 1º de outubro de 1950.

Bibliografia recomendada:

China's Wars: Rousing the Dragon 1894-1949,
Philip Jowett.

Leitura recomendada:

LIVRO: Forças Terrestres Chinesas, 29 de março de 2020.







Nenhum comentário:

Postar um comentário