terça-feira, 8 de fevereiro de 2022

FOTO: Iranianos em combate urbano em Khorramshahr

Soldados iranianos em combate na cidade de Khorramshahr, 1980.

Por Filipe do A. Monteiro, Warfare Blog, 8 de fevereiro de 2022.

Soldados iranianos em combate urbano contra os iraquianos. Eles estão equipados com capacetes M1 americanos e fuzis HK G3 alemães.

A Batalha de Khorramshahr foi um grande confronto entre o Iraque e o Irã na Guerra Irã-Iraque. A batalha ocorreu de 22 de setembro a 10 de novembro de 1980. Amplamente conhecida por sua brutalidade e condições violentas, Khorramshahr passou a ser chamada pelos iranianos de Khuninshahr (em persa: خونین شهر), "Cidade de Sangue". Khorramshahr caiu nas mãos dos iraquianos em 10 de novembro de 1980, e permaneceu ocupada por quase dois anos. A sua defesa e libertação tornou-se um grito nacional iraniano.

Soldados iranianos armados com fuzis HK G3, metralhadora MG3 e lança-rojão RPG-7.

A batalha durou 34 dias e sugou as forças iraquianas muito além do que os planos de guerra do Iraque previam. Quatro generais iraquianos morreram por Khorramshahr, três deles executados por sugerirem que o exército evacuasse a cidade. Por sua vez, esta batalha permitiu ao Irã estabilizar as linhas de frente em Dezful, Ahvaz e Susangerd, e mover reforços para o Cuzestão. Khorramshahr estava sendo defendida principalmente pelos Comandos da Marinha - o 1º Batalhão de Fuzileiros Navais Takavar na Base Naval de Khorramshahr -, em grande desvantagem numérica, algumas unidades da 92ª Divisão Blindada, combatentes Pasdaran e voluntários civis.

Khorramshahr eventualmente foi recapturada recapturado pelos iranianos durante a Operação Beit-ol-Moqaddas em 1982, um ponto de virada na guerra - à partir de então, travada em solo iraquiano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário