terça-feira, 6 de outubro de 2020

A Força Aérea Americana vai completamente "Rainbow Six" com seus novos robôs batedores arremessáveis

Por David Roza, Task & Purpose, 13 de agosto de 2020.

Tradução Filipe do A. Monteiro, 6 de outubro de 2020.

Os fãs do vídeo game Tom Clancy's Rainbow Six: Siege reconhecerão um novo dispositivo que a Força Aérea está usando para ajudar as forças de segurança da base a rastrearem ameaças e inspecionarem veículos sem se colocarem em risco.

A melhor parte: você pode arremessá-lo mesmo!

O Staff Sgt. Daniel Turnley-Butts, 96th Esquadrão das Forças de Segurança, arremessa o Throwbot, um micro-robô que grava e transmite reconhecimento de vídeo e áudio, durante uma demonstração em 5 de agosto na Base Aérea de Eglin, Flórida. O novo dispositivo de segurança oferece à equipe de resposta uma forma segura de avaliar uma situação, tomar decisões informadas e executar tarefas que podem levar a salvar vidas e propriedades. (Samuel King Jr. / USAF)

Os soldados do 96º Esquadrão das Forças de Segurança (96th Security Forces Squadron, 96th SFS) agora estão de posse de Throwbots (literalmente "robôs arremessáveis"), micro-robôs com rodas que podem rolar em áreas inseguras e transmitir reconhecimento de vídeo e áudio de volta aos defensores, permitindo-lhes tomar decisões informadas sem entrar na linha de fogo.

O Throwbot foi recentemente apresentado em um artigo de Kevin Gaddie, porta-voz da 96ª Ala de Teste da Base Aérea de Eglin. Não está claro quantos outros membros das forças de segurança em toda a força estão usando o novo dispositivo.


“Levei cinco minutos para aprender como usá-lo”, disse Leon Gray, do 96th SFS, em artigo da Força Aérea. “Rapidamente ficou claro como nosso pessoal de segurança poderia utilizar essa ferramenta em nossas operações.”

Se este dispositivo parece familiar, deveria. No jogo de tiro em primeira pessoa Rainbow Six: Siege, os jogadores usam drones com rodas para explorar edifícios, procurar jogadores inimigos e até mesmo servindo como câmeras estacionárias.

Parece que a Força Aérea tem planos semelhantes em mente: especificamente, os soldados pensam que o Throwbot será útil em situações de atirador ativo, onde a câmera do drone permite que os operadores vejam os cantos, localizem e identifiquem reféns e ameaças e revelem o esboço de uma sala.


Os soldados também planejam usar o drone para verificar debaixo de veículos durante as inspeções de veículos comerciais, de acordo com a Força Aérea. O Throwbot não é apenas útil, é durão também. De acordo com a Força Aérea, o drone pode resistir a quedas de 30 pés, rastejar sobre uma variedade de terrenos e rebocar até dois quilos de equipamento adicional.

Mas por que, perguntamos, é importante ser capaz de arremessar um robô? De acordo com o fabricante do ThrowbotRecon Robotics, a capacidade de arremesso é ótima quando você precisa de olhos em uma sala no andar de cima que os robôs terrestres normais podem ter problemas para acessar em primeiro lugar.

“Se tivéssemos o robô antigamente, teríamos quebrado uma janela superior e jogado o robô”, disse o Sargento James Evenson, da equipe SWAT de Rochester, Minnesota, em um depoimento do produto. “Do jeito que era, acabamos lançando gás na residência, e a limpeza e remediação foi uma proposta muito cara”.

O Throwbot também é mais versátil do que drones semelhantes a tanques, que não podem ser levados profundamente no meio de uma situação perigosa, disseram outros policiais da SWAT. “O que nossa equipe realmente gosta é que ele pode ser facilmente carregado em uma mochila pela equipe de entrada e quando você precisar usá-lo, você pode simplesmente pegá-lo, puxar o pino e jogar o robô”, disse o Sargento Jake King, da equipe SWAT de Marietta, Georgia, em um depoimento. Os soldados em Eglin parecem estar de acordo com seus colegas civis.

“Estamos felizes em ter o Throwbot como outra ferramenta do 96th SFS para usar em nossa missão de segurança em constante evolução em Eglin”, disse Gray no artigo. "Será especialmente bom tê-lo em emergências, para nos ajudar a tomar decisões informadas quando os segundos são importantes".

Bibliografia recomendada:

Leitura recomendada:

Israel dá um passo "revolucionário" com drones táticos, 3 de setembro de 2020.

O Exército Francês recebeu os três primeiros mini-drones Thales SMDR de reconhecimento, 19 de junho de 2020.

Snipers chineses agora estão equipados com drones para melhor atingirem seus alvos16 de janeiro de 2020.

Sahel: Tendo sofrido perdas significativas contra a Barkhane, os jihadistas procuram adquirir drones28 de fevereiro de 2020.

Recrutamento de Agentes Terroristas Ecológicos no Ocidente17 de fevereiro de 2020.

FOTO: Operador CQB da Heckler & Koch USA29 de janeiro de 2020.

Nenhum comentário:

Postar um comentário