quinta-feira, 16 de janeiro de 2020

Snipers chineses agora estão equipados com drones para melhor atingirem seus alvos


Por Laurent Lagneau, Zone Militaire Opex360, 12 de janeiro de 2020.
Tradução Filipe do A. Monteiro, 16 de janeiro de 2020.

*Nota do Tradutor: Por questão de facilidade, atirador de elite será traduzido como sniper.

Geralmente, um sniper opera em pares, ou seja, é associado a um "spotter" [observador] cuja missão é ajudá-lo a localizar alvos e fornecer informações úteis para garantir a precisão de seus tiros. Para isso, este último é equipado com ópticos, um telêmetro a laser, uma calculadora balística e um anemômetro [para medir a velocidade do vento, nota].

Na China, a panóplia dos snipers de reconhecimento e de forças especiais do Exército Popular de Libertação (PLA) foram recentemente enriquecidos por um mini-drone quadricóptero.

Esses dispositivos devem ajudá-los a localizar e neutralizar seus alvos com maior precisão, especialmente em áreas urbanas. E isso, escreve o jornal diário Global Times, que depende do Partido Comunista Chinês (PCC), oferece aos atiradores uma "vantagem tática importante, em particular ao lhes permitir atirar nos inimigos escondidos atrás das paredes" com um fuzil anti-material, como o AMR-2, calibre 12,7×108mm.

O mini drone, facilmente transportável, é operado pelo observador do binômio. Dependendo das imagens recebidas, ele poderá indicar ao atirador a localização precisa de uma parede na qual ele terá que atirar para eliminar um inimigo... desde que o dispositivo não seja detectado por este último. Para isso, observa o Global Times, o drone "não deve voar muito perto" de possíveis alvos.

"Essa tática é muito vantajosa no campo de batalha, especialmente nas operações de guerra urbana e contraterrorismo", disse um especialista militar nas colunas do diário chinês, enfatizando que o uso de drones levou à "assimetria da informação".

Este método operacional foi testado a priori durante o recente exercício "Semana dos Demônios", organizado no final de dezembro para o benefício das forças especiais do PLA. Em uma fotografia publicada pelo site China Military Online, podemos ver o que é suposto ser um sniper e seu observador usando um mini-drone.

Mas, de acordo com a emissora pública chinesa [CCTV], dispositivos semelhantes foram entregues aos batedores do 80° grupo de exército.

Na Rússia, fala-se em equipar unidades de infantaria [no nível do pelotão] com mini-drones do tipo quadricóptero... capazes de transportar explosivos. Esses dispositivos serão usados principalmente para reconhecimento de curto alcance em áreas urbanas, graças à sua capacidade de pairar, entrar nas instalações e manobrar em ruas estreitas.

O Exército dos EUA está trabalhando em um projeto bastante semelhante, chamado "Sistema Letal de Mísseis Aéreos em Miniatura" [Lethal Miniature Aerial Missile SystemLMAMS]. Isso é para fornecer aos soldados de infantaria uma munição "espreitando" para destruir alvos que não estão à vista, como... os snipers.

Original: http://www.opex360.com/2020/01/12/les-tireurs-delite-chinois-sont-desormais-dotes-de-drones-pour-mieux-reperer-leurs-cibles/?fbclid=IwAR0MQJ6D90I5cLPGzSWqtLQWyuSxVQAkX4DDcX4_n-ZYTl5O4oXuVyrLTcs

Nenhum comentário:

Postar um comentário