terça-feira, 15 de dezembro de 2020

O Exército Francês tem uma "Red Team" para se preparar para a Guerra do Futuro


Por Pascal Samama, BFM Business, 14 de dezembro de 2020.

Tradução Filipe do A. Monteiro, 15 dezembro de 2020.

O Exército Francês está montando uma Red Team (equipe vermelha), esta equipe de 10 autores de ficção científica se baseia em dados reais para imaginar os conflitos de amanhã.

Freqüentemente, as notícias vão além da ficção, especialmente em questões de conflitos. Para se preparar para tudo, mesmo o inimaginável, os soldados franceses agora convocam a Red Team Défense (link), um grupo de comando especial criado por iniciativa do Ministério das Forças Armadas.


Esses especialistas não são guerreiros que forjaram sua experiência no terreno ou no mundo cibernético. São dez especialistas em ficção científica* (autores, roteiristas, cartunistas e designers) selecionados entre centenas para imaginar como seriam os conflitos entre 2030 e 2060.

* Jeanne Bregeon, François Schuiten, Hermès, Laurent Genefort, Romain Lucazeau, Capitaine Numericus, Virginie Tournay, DOA, Xavier Dorison et Xavier Mauméjean.

“A Red Team é o símbolo da abertura do Ministério das Forças Armadas em termos de inovação. Ela está virando a mesa. Aceitar uma mudança de perspectiva e ver suas convicções derrubadas”, declarou Florence Parly, Ministra das Forças Armadas, durante a apresentação de seu primeiro trabalho revelado durante o Fórum de Inovação em Defesa Digital.

Criada por iniciativa do Ministério das Forças Armadas, a Red Team trabalha sob a égide da Agência da Inovação de Defesa (Agence de l’innovation de défense, AID) em cooperação com o Estado-Maior das Forças Armadas (État-major des armées, EMA), da Direção-Geral de Armamento (Direction générale de l’armement, DGA) e a Direção-Geral de Relações Internacionais e Estratégia (Direction générale des relations internationales et de la stratégieDGRIS).

A população mundial em 2050 de acordo com a Red Team. (© Red Team)

Mudanças climáticas e migrações

Esta equipe declina suas propostas em quatro temporadas compostas por diferentes cenários baseados em dados demográficos, climáticos, científicos e militares. Os dois primeiros (Les nouveaux pirates et Barbaresque 3.0/ Os novos pirates e Barbária 3.0) recentemente revelados exploram as consequências demográficas, econômicas e geoestratégicas causadas pelas mudanças climáticas na forma de histórias em quadrinhos.

Considera-se que a população mundial está dividida entre os que têm um pé na terra e os apátridas obrigados a viverem em cidades flutuantes que, para sobreviver, atacam bases terrestres, em particular Kourou. Como lidar com esse conflito assimétrico?

Pirataria costeira globalizada em 2050, vista pela Red Team Défense. (© Red Team)

O segundo cenário explora as consequências da ascensão do Mediterrâneo. Ao redesenhar os contornos, provoca a migração de dezenas de milhões de seres humanos e a modificação de questões geoestratégicas. Os conflitos marítimos estão aumentando e visando embarcações comerciais autônomas. A situação é tal que as Nações Unidas autorizam esses barcos a terem armas pilotadas por uma inteligência artificial.

Dados de "segredo de defesa"


“Somos prisioneiros do nosso quotidiano. Para romper o muro da imaginação, temos de apelar às pessoas que pensam fora da caixa: os autores de ficção científica são um deles”, indica Emmanuel Chiva, diretor da AID.

A imaginação vai longe demais? Nem tanto. A Red Team permanece no controle desses cenários, mas confia nas informações fornecidas por especialistas científicos e militares.

“Construir um mundo na encruzilhada do imaginário e do verossímil, onde as preocupações geopolíticas, demográficas, tecnológicas e ambientais se encontram, é essencial para roteirizar formas inesperadas de conflito”, estima Virginie Tournay, autora e membro da Red Team Défense.

Tudo pode ser considerado por esses autores de ficção científica? Sim, mas nem tudo será revelado. Parte do trabalho é classificado como “segredo de defesa” para não divulgar dados sensíveis e dar ideias a inimigos e também a concorrentes.

Bibliografia recomendada:


Leitura recomendada:


Nenhum comentário:

Postar um comentário