sábado, 12 de dezembro de 2020

Bandeira de Israel e sinal de "Obrigado, Mossad" aparece no Irã após a morte de cientista nuclear

Por Filipe do A. Monteiro, Warfare Blog, 12 de dezembro de 2020.

A exibição no subúrbio de Teerã ocorreu em 8 de dezembro, 10 dias após o assassinato de Mohsen Fakhrizadeh, supostamente pela inteligência israelense.

Uma bandeira israelense e um cartaz em inglês com os dizeres “Obrigado, Mossad” foram colocados sobre um outdoor no Irã na segunda-feira 8 de dezembro de 2020, após o assassinato de um importante cientista nuclear iraniano no mês passado, supostamente por Israel.

Fotos da bandeira e placa em um subúrbio de Teerã - coladas sobre um anúncio de refrigerante em uma ponte - foram amplamente compartilhadas nas redes sociais.

 

Não ficou claro quem estava por trás da mensagem de elogio à agência de inteligência de Israel, mas as autoridades iranianas culparam Israel e o grupo de oposição exilado Mujahedeen do Povo do Irã (MEK) pelo assassinato de Mohsen Fakhrizadeh. O cientista iraniano é há muito considerado por Israel e pelos EUA como o chefe do programa de armas nucleares do Irã, considerado "rogue" (rebelde). O governo iraniano jurou vingança; Israel não comentou publicamente as acusações.

Fakhrizadeh, morto em 27 de novembro, foi nomeado pelo primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu em 2018 como diretor do projeto de armas nucleares do Irã. Quando Netanyahu revelou então que Israel havia removido de um depósito em Teerã um vasto arquivo iraniano detalhando seu programa de armas nucleares, ele disse: "Lembre-se desse nome, Fakhrizadeh".

Fakhrizadeh também foi oficial do Corpo da Guarda Revolucionária Islâmica do Irã, designado pelos EUA como organização terrorista. Há muito tempo Israel é suspeito de ter cometido uma série de assassinatos seletivos de cientistas nucleares iranianos há quase uma década, em uma tentativa de restringir o programa de armas nucleares do Irã.

Autoridades israelenses alertaram os cidadãos israelenses que viajam para o exterior que eles podem ser alvos de ataques terroristas iranianos após o assassinato, e alertaram em especial ex-cientistas nucleares israelenses que eles podem estar na mira dos iranianos.

Bibliografia recomendada:

"O Punho de Deus".

Leitura recomendada:

Israel provavelmente enfrentará guerra em 2020, alerta think tank1º de março de 2020.

A Venezuela está comprando petróleo iraniano com aviões cheios de ouro8 de novembro de 2020.

O papel da América Latina em armar o Irã16 de setembro de 2020.

A influência iraniana na América Latina15 de setembro de 2020.

O desafio estratégico do Irã e da Venezuela com as sanções13 de setembro de 2020.

COMENTÁRIO: 36 anos depois, a Guerra Irã-Iraque ainda é relevante24 de maio de 2020.

Ex-intérprete do exército alemão acusado de espionagem para a inteligência iranianas25 de fevereiro de 2020.

O regime do Irã planeja destruir a tumba de Ester e Mordechai?21 de fevereiro de 2020.

Nenhum comentário:

Postar um comentário