sábado, 23 de maio de 2020

Alguns soldados estão agora autorizados a usar o novo brevê de selva do Exército Americano

O Tenente-Coronel John Stephenson, Tripler Army Medical Center, Havaí, completou o Curso Executivo de Treinamento de Operações de Selva de cinco dias em Schofield Barracks em janeiro. (US Army)

Por Matthew Cox, Military.com, 20 de maio de 2020.
Tradução Filipe do A. Monteiro, 23 de maio de 2020.

O Exército Americano finalmente aprovou um brevê oficial para soldados que suarem através do Curso de Treinamento em Operações de Selva (Jungle Operations Training Course, JOTC).


Os soldados do Oitavo Exército que servem na área de operações do Pacífico agora estão autorizados a usar o brevê de selva ao se formarem no JOTC de 20 dias, que se concentra em táticas de pequenas unidades, operações aquáticas e sobrevivência nas densas florestas infestadas de insetos do Havaí, de acordo com um comunicado militar de imprensa recente.

Durante a Guerra Fria, o JOTC estava localizado nas selvas do Panamá, mas foi fechado em 1999, quando os Estados Unidos devolveram o terreno ao Panamá. Atualmente, o JOTC - que foi erguido pela 25ª Divisão de Infantaria no quartel de Schofield cerca de sete anos atrás - está aberto a todos os soldados, mas a prioridade é dada às tropas que servem ao Comando do Pacífico do Exército Americano (U.S. Army Pacific Command, USARPAC).

Guarda-bandeira com o distintivo do USARPAC na papada.

O brevê de selva evoluiu a partir de um distintivo de especialista de selva, que mais tarde se tornou o brevê de especialista de selva - ambas as quais viram uso limitado. Os regulamentos de uso para o novo brevê de selva fazem parte de uma política que o general Paul LaCamera, comandante do USARPAC, assinou em fevereiro, de acordo com o comunicado.

A nova política também permite que os soldados que servem na área do Pacífico usem o brevê do Ártico depois de concluir o Curso de Líderes em Clima Frio do Centro de Treinamento em Guerra do Norte (Northern Warfare Training Center's Cold Weather Leaders Course) e o Curso de Orientação em Clima Frio (Cold Weather Orientation Course), afirma o comunicado.

Paraquedistas da Chaos Troop, 1º Esquadrão (Aerotransportado), 40º Regimento de Cavalaria, participam do Exercício Arctic Edge 20 do Comando Norte dos EUA na zona de lançamento Donnelly em Fort Greely, Alasca, em 29 de fevereiro de 2020. (Foto da Força Aérea dos EUA pela Staff Sgt Diana Cossaboom)

De forma semelhante ao brevê Ranger, os brevês de Selva e Ártico serão usadas na manga esquerda do Uniforme de Camuflagem Operacional, diretamente sobre o distintivo da unidade, de acordo com o comunicado. Os brevês não estão autorizadas para uso ao servir em uma tarefa temporária fora da área de operações do USARPAC ou durante desdobramento externo.

Durante o JOTC, os soldados aprendem a viver na selva e a navegar em terrenos íngremes e acidentados sob condições quentes e úmidas.

Cerca de 30 a 40% dos estudantes não terminam o curso, disse o Capitão Matthew Jones, então comandante do curso, em um comunicado de imprensa do Exército de 2017 descrevendo o JOTC.


Os soldados aprendem habilidades básicas de sobrevivência na selva, como construir abrigos a partir de materiais naturais e atravessar obstáculos na água, de acordo com o comunicado de 2017. A vegetação espessa força pequenas unidades a se moverem em fila única, em vez da formação tradicional de cunha.

"Existem longos movimentos em terrenos íngremes", disse Jones no comunicado. "E se você se molhar no primeiro dia, ficará molhado pelos próximos cinco dias. Isso te desgasta. As pessoas desistem."

Leitura recomendada:

Um soldado americano se forma na selva brasileira, 30 de setembro de 2018.

Retorno à Selva: Um renascimento da guerra em terreno fechado17 de julho de 2019.

Membros do 3º Batalhão, Royal 22e Régiment se preparam para a guerra na selva30 de setembro de 2019.

FOTO: Canadenses na Amazônia16 de fevereiro de 2020.

GALERIA: Forças Especiais da PAP chinesa em exercício em floresta montanhosa11 de abril de 2020.

Tiro em Cobertura Rodesiano15 de abril de 2020.

Nenhum comentário:

Postar um comentário