terça-feira, 4 de agosto de 2020

FOTO: Carro de Combate T-34/85 cubano modificado com um canhão D-30


T-34/85 cubano com um canhão D-30 de 120mm montada em uma torre seccionada.

Os cubanos são a força latino-americana com mais experiência de combate com blindados, primeiro  com alguns blindados americanos recebidos por Fulgêncio Batista, mas tendo realmente iniciado seu batismo de fogo na Batalha da Praia Girón na Crise da Baía dos Porcos (1961), quando os dois lados empregaram blindados em números consideráveis. Depois Cuba tomou parte nas guerras de Angola e contra a África do Sul, apoiando o governo comunista do MPLA. Os cubanos mantiveram um efetivo de 50 mil homens e atuaram principalmente com material pesado, especialmente artilharia e carros de combate, além de aeronaves tomando parte e comandando a Batalha de Cuito-Cuanavale (1987-88); a maior batalha na África desde a Segunda Guerra Mundial e comandada pelo próprio Fidel Castro, por telefone, de Havana.

Tripulação cubana na Batalha de Cuito Cuanavale, em 1988; a maior batalha de tanques na África após a Segunda Guerra Mundial.

Tenente Milagros Katrina Soto (centro) e outras integrantes do Regimento Feminino de Artilharia Anti-Aérea do exército cubano em Angola.


Bibliografia recomendada:

Cuba Tanques & AFV 1942-2019.
Paulo Bastos & Hélio Higuchi.

Bush Wars: Africa 1960-2010.

The Bay of Pigs: Cuba 1961.
Alejandro de Quesada.

A Opção pela Espada.
Pedro Marangoni.

Leitura recomendada:

Nenhum comentário:

Postar um comentário