sábado, 4 de janeiro de 2020

Estado-maior taiwanês decimado por um acidente de helicóptero


Por Laurent Lagneau, Zone Militaire Opex360, 2 de janeiro de 2020.
Tradução Filipe do A. Monteiro, 2 de janeiro de 2020.

Em 2 de janeiro, o General Shen Yi-ming, chefe do estado-maior das forças taiwanesas, deveria iniciar uma visita de inspeção antes do Ano Novo Lunar, indo para a base de Dong'ao, localizada no distrito de Yilan [nordeste da ilha]. Infelizmente, seu helicóptero UH-60M Black Hawk, que transportava vários oficiais de alta patente, não chegou ao seu destino.

Tendo decolado pouco antes das 8 horas da base de Songshan, perto de Taipei, a aeronave supostamente tentou um pouso de emergência alguns minutos depois, enquanto sobrevoava uma área montanhosa na região de Pinglin.

Equipes de resgate chegaram ao local e conseguiram libertar cinco sobreviventes dos destroços do Black Hawk. Mas o acidente matou 8 pessoas, incluindo os generais Shen Yi-ming, Yu Chin-wen [chefe do Departamento de Guerra Política] e Hung Hung-chun [chefe de inteligência militar].

O General Shen assumiu o cargo de chefe de gabinete das forças taiwanesas em julho de 2019, depois de assumir o comando da RoCAF (Força Aérea da República da China).

"Hoje é um dia triste. Vários excelentes generais e soldados de nossas forças armadas morreram neste acidente. […] O chefe de estado-maior Shen Yi-ming era um general excepcional e competente, e um líder amado por todos. Seu desaparecimento nos deixa imensamente tristes”, disse Tsai Ing-wen, presidente de Taiwan. "Meus pêsames mais profundos vão para os soldados excepcionais que desapareceram hoje neste acidente, bem como para suas famílias", acrescentou. E garantir que as autoridades taiwanesas “façam de tudo [...] para ajudar suas famílias neste momento de luto e para determinar as causas do acidente."

O acidente ocorreu enquanto a China exerce uma pressão militar e diplomática crescente sobre Taiwan, considerada uma província rebelde.

Além disso, para seu primeiro desdobramento após sua entrada em serviço, o CNS Shandong, o novo porta-aviões chinês, navegou para o Estreito de Taiwan do sul para o norte, com sua escolta, em 26 de dezembro, alguns dias da eleição presidencial de Taiwan.

"É responsabilidade e dever das duas margens do estreito manter a paz e a estabilidade e trabalhar pelo bem-estar das populações", reagiu então Taipei. E uma alta autoridade da ilha disse que era uma "manobra de intimidação" que visa "os eleitores de Taiwan ainda indecisos."

Original: http://www.opex360.com/2020/01/02/letat-major-taiwanais-decime-dans-un-accident-dhelicoptere/?fbclid=IwAR1i_Vsc_oplK4TTuihSlsP3UK6bSMwuJ5Kz6CYCwVN3yycM_eRTyZjvMFc

Nenhum comentário:

Postar um comentário