sexta-feira, 21 de fevereiro de 2020

Força de aluguel: do Exército para a Blackwater


Por Eric SOF, Spec Ops Magazine, 22 de janeiro de 2020.
Tradução Filipe do A. Monteiro, 21 de fevereiro de 2020.

O mundo sombrio dos contratados é exposto por Adam Gonzales. O ex-contratado da Blackwater fala sobre sua vida no Exército e a transição para o emprego de contratado e seu primeiro emprego na companhia então relativamente desconhecida, Blackwater.

Adam Gonzales era um soldado de infantaria do Exército antes de partir para uma posição lucrativa - e perigosa - na Blackwater durante o auge da guerra no Iraque. Seu trabalho era ajudar a manter seguro um homem com uma recompensa de US$ 15 milhões sobre sua cabeça.

Sua jornada o levou do Exército para uma instalação de treinamento da Blackwater, na Carolina do Norte. Lá, o uma vez "grunt" do Exército teve que competir contra membros do Grupo de Desenvolvimento de Guerra Naval Especial, SEALs, Rangers e Fuzileiros Navais da Força de Reconhecimento por uma vaga na Blackwater - e um salário de US$ 15.000 por mês.


Embaixador Paul Bremer.

O trabalho? Proteger o embaixador dos EUA, Paul Bremer, o principal representante dos EUA no Iraque e o homem que decidiu dissolver o exército iraquiano. Tudo começou com um telefonema de um dos gerentes de recrutamento da Blackwater que disse:

"Você está interessado em proteger este embaixador americano? Você vai acabar indo para um treinamento/avaliação de duas semanas das suas habilidades para garantir que você possa atirar, se mover e se comunicar. E você estará ganhando US$ 500 por dia."

US$ 15.000 por mês. Foi fácil tomar uma decisão, segundo Gonzales. Logo ele estava a caminho do local de treinamento da Blackwater em Moyock, Carolina do Norte. No podcast do Stars and Stripes, ele explica o tempo de transição, o treinamento da Blackwater, os procedimentos de segurança e muito mais.

Em uma parte que ele descreveu o primeiro dia de trabalho, ele estava no lado estático da segurança da casa. Sua responsabilidade era a segurança do complexo onde estava instalado o embaixador Paul Bremer, o que não era um lugar muito grande. Mas o palácio era um palácio gigante, então ele controlava todo o acesso dentro e fora do complexo, acesso a veículos e acesso a pedestres. O palácio ainda estava muito aberto a ataques, razão pela qual a parcela mensal era de US$ 15.000. Mais detalhes podem ser encontrados no vídeo postado abaixo.



Original: https://special-ops.org/53391/force-for-hire-from-army-to-blackwater/

Nenhum comentário:

Postar um comentário