terça-feira, 18 de fevereiro de 2020

PERFIL: Abu Azrael, "O Anjo da Morte"


Por Filipe do A. Monteiro, Warfare Blog, 18 de fevereiro de 2020.

Ayyub Faleh Hassan al-Rubaie (nascido em 1978), conhecido por seu nome de guerra Abu Azrael (em árabe: أبو عزرائيل, literalmente "Pai de Azrael"), também conhecido como "Anjo da Morte" (em árabe: ملأك الموت, Arzael é o Anjo da Morte) , é um comandante do Kataib al-Imam Ali (Batalhões do Imã Ali, apoiado pelo Irã), um grupo de milícias xiitas iraquianas das Forças de Mobilização Popular que está combatendo o ISIS no Iraque. Outro apelido é "O Rambo Iraquiano", matador do Daesh.






Ele se tornou um ícone público de resistência ao ISIS no Iraque entre iraquianos xiitas, com muitos seguidores nas mídias sociais. Seu lema e slogan é "Ella Tahin" (em árabe: إلّا طحين), literalmente significa "Até o pó", interpretado como "Te moer até virar pó", um lema repetido ao redor do mundo muçulmano.


Abu Arzael com o General Qassem Soleimani.

Abu Azrael é um ex-membro do Exército Mahdi de Muqtada al-Sadr, que lutou contra os Estados Unidos na fase inicial da Guerra no Iraque, constando então na lista americana de procurados. Segundo uma fonte iraniana, o Rambo Iraquiano tem mestrado em Educação Física, e acredita-se que ele tenha cinco filhos. Suas campanhas contra o ISIS incluem a Batalha de Tikrit, a Batalha de Baiji, ambas parte da Campanha Saladino de 2015, e a Batalha de Mosul (2016). 









Ele atraiu a atenção no Oriente Médio, mas na primavera de 2015 também apareceu na primeira página de sites de notícias internacionais na Inglaterra, França e Estados Unidos. Quando fora do campo de batalha, O Anjo da Morte vive uma vida normal, apesar do status de celebridade, com soldados e oficias pedindo para tirarem fotos com ele mesmo no front. Abu Arzael tinha a fama, já em 2015, de ter matado 1.500 soldados do Estado Islâmico, mas esse número é questionável e os árabes têm o costume de fabricar números fabulosos. 









Suas armas preferidas são fuzis ou metralhadoras, um machado e uma cimitarra. Abu e seu grupo são conhecidos por mutilarem corpos de combatentes do ISIS, geralmente cortando cabeças, mas Abu Arzael - muito ativo nas redes sociais - já apareceu em um vídeo queimando a barba de um terrorista morto. Por conta da fama, em 2019, Abu Arzael atraiu críticas por chutar e decapitar um cadáver do ISIS, o que o levou a afirmar que um alto imã de Najaf havia dito a ele que deveria orar por penitência e "nunca mais fazer algo assim de novo". Lembrando, obviamente, que esse tipo de violência não é de forma alguma atípico à região.

Abu Arzael entrando na Igreja de São Jorge de Bagdá.

Abu Azrael, "Anjo da Morte"  na Igreja de São Jorge em Bagdá, Iraque. Abu Azrael, que segura a Bíblia em suas mãos, jura proteger esta Bíblia e os cristãos do Iraque, 2015.


O Rambo iraquiano posando com o pároco da Igreja de São Jorge em Bagdá.

Abu Arzael, sempre acompanhado de câmeras, realiza com seu grupo vários vídeos de combate real. Além desses vídeos fizeram uma animação onde ele bate em combatentes do ISIS.





Nenhum comentário:

Postar um comentário