segunda-feira, 21 de setembro de 2020

GALERIA: Arsenal Ranger no Afeganistão

 

Por Filipe do A. Monteiro, Warfare Blog, 21 de setembro de 2020.

O 75º Regimento Ranger do Exército dos EUA divulgou um raro conjunto de fotos de dentro de um arsenal no Afeganistão, uma bandeira vista no fundo de algumas das fotos indica que elementos destacados do 3º Batalhão do Regimento estavam usando o arsenal na época. Contingentes rotativos de Rangers serviram durante anos como forças-chave de ação direta para conduzir ataques contra o Talibã e outros grupos terroristas no país. O Comando de Operações Especiais Conjuntas freqüentemente dirige essas operações e às vezes eles têm estado em cooperação com as unidades de operações especiais do próprio exército afegão.

O 75º Regimento de Rangers postou as fotos online por meio do site do Serviço de Distribuição de Informações Visuais de Defesa das Forças Armadas dos EUA em 19 de fevereiro de 2020, mas elas foram tiradas quase um ano antes em um local não revelado no Afeganistão.

As fotos foram tiradas pelo Sargento Jaerett Engeseth, US Army. Cada uma das imagens tem a mesma breve legenda, onde se lê:

"Os membros do serviço de operações especiais dos EUA conduzem operações de combate em apoio à Operação Resolute Support no Afeganistão, fevereiro de 2019. A RS é uma missão liderada pela OTAN para treinar, aconselhar e ajudar as Forças de Defesa Nacionais e de Segurança e instituições afegãs."

Embora não haja informações detalhadas acompanhando as fotos, elas oferecem uma boa visão das armas típicas e outros equipamentos que os Rangers estão empregando em operações no Afeganistão, incluindo carabinas M4A1 modificadas, metralhadoras Mk 48 leves e um lança-rojão Carl Gustaf M3 de 84mm. Esta última está em uso em todo o mundo há décadas, mas que só chegou aos militares americanos no final dos anos 1980, quando os Rangers a adotaram.

Várias carabinas M4A1 estão penduradas no arsenal do Afeganistão. Estas estão, em geral, em uma configuração padronizada que os Rangers adotaram anos atrás, conhecida como Bloco II de Modificação Peculiar de Operações Especiais (Special Operations Peculiar Modification, SOPMOD), de acordo com Leigh Neville em Guns of Special Forces, 2001-2015 (Armas das Forças Especiais, 2001-2015). Isso inclui o guarda-mão Sistema de Interface de Trilho de Defesa Daniel II (Daniel Defense Rail Interface System, RIS II) com pontos de fixação para vários acessórios, incluindo as lanternas e dispositivos de mira a laser vistos na maioria das armas.

Cada um também tem um dispositivo de boca do cano que pode aceitar um silenciador destacável-rapidamente e a maioria das carabinas tem um instalado. Também existem várias miras ópticas diferentes. A primeira carabina à esquerda tem o que parece ser uma variante da mira de ponto vermelho sem ampliação da série Aimpoint Comp, assim como a segunda arma da direita.

A terceira e a quarta carabinas M4A1 da esquerda têm visões holográficas sem ampliação EOTech Modelo 553. Os outros têm miras SU-230 ou SU-269, ambas variantes da mira Elcan Spectre DR com modos de ampliação 1x e 4x.

Um trio de metralhadoras leves Minimi Mk 48 de 7,62mm. Essas armas também possuem dispositivos de mira a laser e uma versão da Elcan Spectre DR com modos de ampliação de 1,5x e 6x.

Um close-up de uma das M4A1 com uma mira EOTech Modelo 553.

Metralhadoras Mk 48 com seus canos removidos e pilhas de canos sobressalentes por baixo.

Um militar sem distintivos de unidade visíveis inspeciona uma das carabinas M4A1 com uma mira EOTech Modelo 553.

A ponta de um lança-rojão M3 Carl Gustaf é visível no fundo, atrás do militar. O que parece ser uma granada iluminativa de 84 mm, que contém um sinalizador de pára-quedas, está imediatamente à sua direita.

O Carl Gustaf totalmente visível entre os dois militares.


Uma fileira de capacetes com óculos de visão noturna, pelo menos um dos quais também possui uma luz estroboscópica infravermelha para ajudar aeronaves aliadas a identificar os Rangers no solo.

Os Rangers do Exército continuam atuando no Afeganistão e apoiando o novo governo afegão em seu processo de pacificação.

Rangers lead the way!

Bibliografia recomendada:


Leitura recomendada:

Corpo de Comandos do Exército Nacional Afegão14 de julho de 2020.

GALERIA: Graduação na ANASOC13 de abril de 2020.

Exército indiano revisa seleção e treinamento de Operações Especiais22 de junho de 2020.

Mission Failed: 5 vezes que as forças especiais dos EUA não conseguiram fazer o serviço21 de junho de 2020.

Certos “aspectos culturais” das forças especiais dos EUA explicariam problemas de disciplina, 7 de abril de 2020.

As lições de Mogadíscio, 7 de outubro de 2018.

COMENTÁRIO: As Forças Especiais ainda são especiais?6 de setembro de 2020.

Friday Night Lights: Como usar a visão noturna - para iniciantes8 de fevereiro de 2020.

Nenhum comentário:

Postar um comentário